Início » Economia » China, Japão e Europa dão sinais de alerta sobre economia
Economia

China, Japão e Europa dão sinais de alerta sobre economia

Dados recentes da China, Europa, Japão e outros países sugerem que o crescimento vai abrandar de forma mais acentuada do que muitos analistas tinham previsto

Segundo o editorial do New York Times, os sinais mais preocupantes estão vindo da segunda maior economia do mundo, da China. Após duas décadas de crescimento rápido, a economia da China está desacelerando e os seus líderes não estão a fortalecendo. Além disso, o governo da China parece piorar a situação intervindo fortemente no mercado financeiro.

Muitos analistas esperavam que a ascensão da China poderia ser boa para a economia global, criando outra grande fonte de crescimento além dos Estados Unidos. Mas a má gestão econômica por parte de seu governo sugere que a China não vai estar pronta para desempenhar esse papel tão cedo.

Na semana passada, o governo japonês disse que a economia do país se contraiu no segundo trimestre do ano. Exportações e atividade industrial foram diminuindo no país, em parte como resultado da fraca demanda da China. Mas o governo do primeiro-ministro Shinzo Abe também tem de fazer mais para incentivar as empresas a investir mais e aumentar os salários.

A zona do euro, que é composta de 19 países, está fazendo um pouco melhor, mas não muito. Os líderes europeus deveriam estimular suas economias com os gastos públicos, mas eles não estão fazendo isso em uma tentativa equivocada de reduzir os seus déficits orçamentários.

As economias de outros países, como a do Brasil e a da Rússia, que dependem fortemente da exportação de commodities como petróleo e minério de ferro, também estão vacilando como a China e outras nações ao importar menos matérias-primas. Nações exportadoras de commodities precisam diversificar suas economias.

A economia americana está em melhor forma, mas não está crescendo rápido o suficiente para ajudar o resto do mundo. As desacelerações no exterior poderiam, de fato, servir para atenuar o crescimento nos Estados Unidos, reduzindo a demanda por exportações americanas. Nos últimos meses, o dólar se fortaleceu consideravelmente frente a outras moedas, tornando os produtos americanos mais caros para os consumidores em outros lugares do mundo.

Fontes:
The New York Times-China, Japan and Europe Are Flashing Economic Warning Signs

1 Opinião

  1. Markut disse:

    A esta altura, cabem alguns questionamentos preocupantes:

    Os clássicos sistemas de trocas entre parceiros tendem a se tornar cada vez mais vulneráveis ,nessa crescente super dependência recíproca.

    Seria o sistema capitalista, supostamente o que melhor se enraíza com a própria natureza humana , que estaria periodicamente sujeito a crises , por sinal, com periodicidades cada vez mais curtas? .

    Terá o Capital do século XXI a necessidade de uma reavaliação? O que Thomas Piketti , o Karl Marx redivivo ,teria a comentar?

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *