Início » Economia » Cinco brasileiros têm riqueza igual à da metade da população
RELATÓRIO DA OXFAM

Cinco brasileiros têm riqueza igual à da metade da população

No ano passado, o país ganhou 12 novos bilionários, totalizando 43 ultrarricos

Cinco brasileiros têm riqueza igual à da metade da população
Brasil é uma das nações mais desiguais do mundo (Fonte: Reprodução/Thinkstock)

Um relatório divulgado nesta segunda-feira, 22, pela ONG britânica Oxfam aponta que cinco ultrarricos brasileiros têm riqueza igual à da metade da população.

São eles: Jorge Paulo Lemann, de 77 anos (3G Capital); Joseph Safra, de 78 anos (Banco Safra); Marcel Herrmann Telles, de 67 anos (3G Capital); Carlos Alberto Sicupira, de 69 anos (3G Capital); e Eduardo Saverin, de 35 anos (Facebook).

Diversos estudos indicam que o Brasil é uma das nações mais desiguais do mundo. No ano passado, o país ganhou 12 novos bilionários, totalizando 43 ultrarricos.

Ainda de acordo com o relatório da Oxfam, cerca de um terço das fortunas dos ultrarricos de todo o mundo é proveniente de heranças ou de relações clientelistas entre empresários e governos.

Enquanto os 10% mais pobres do Brasil gastam 32% de sua renda em impostos, os 10% mais ricos gastam 21%, o que contribui na promoção da desigualdade.

A Oxfam estima que um brasileiro que recebe apenas um salário mínimo por mês precisa trabalhar 19 anos para acumular a renda mensal de um integrante do grupo de 0,1% mais rico do país.

Fontes:
Folha de S.Paulo - Cinco ultrarricos têm riqueza igual à metade do Brasil, aponta relatório

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

3 Opiniões

  1. Natanael Ferraz disse:

    Adoro relatórios:
    Se cinco ultrarricos têm riqueza igual à da metade da população, quer dizer que a outra metade do Brasil tem uma riqueza igual à dos cinco ultrarricos. Isso não diz nada, mas insinua que cinco pessoas são responsáveis pela pobreza de duzentos milhões de outras pessoas.

  2. Markut disse:

    Sem surpresa. Talvez seja possivel vincular esse campeonato da desigualdade social com o
    alto índice de deslavada corrupção.Como alguem já disse, estamos assistindo a uma transformação digital e cultural, de âmbito global, que, talvez acabe dando um fôlego, em algo que sempre permaneceu igual, que é a índole humana, lembrando a permanência do pensamento de Thomas Hobes, no século XVI: o homem é o lobo do homem.

  3. Laércio disse:

    O problema brasileiro tem raízes profundas… Um povo que foi e é submetido a uma cultura ridícula, não sabe se nutrir, não sabe dar valores aquilo que merece entre outras coisas; a culpa sobre isto não começa no povo mas este a sustenta…
    Por outro lado temos uma maioria de meios de comunicação que contribuem eficazmente para que a população seja absurdamente improdutiva!
    O conjunto mencionado cria ambiente farto para nascer e manter bilionários e milionários.

    … Mas uma “mão” estrangeira atravessou fronteiras e está estendida para todos, se chama internet, é a informação acessível e livre as influências cancerígenas de muitas mídias… é a única esperança real de mudança para aqueles que conseguirem acordar do paradigma profundo que o atual Brasil deu como herança para seu povo.

    Infelizmente a grande maioria do povo não acordará e continuará sendo escrava sem saber…

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *