Início » Economia » Como combater a pobreza e proteger o meio ambiente?
Desenvolvimento sustentável

Como combater a pobreza e proteger o meio ambiente?

Investimento de 2% do PIB mundial daria para combater a pobreza e gerar uma economia mais 'verde'

Como combater a pobreza e proteger o meio ambiente?
Proposta do PNUMA é desenvolver uma economia 'verde' (Fonte: Naturlink)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Uma estimativa divulgada nesta segunda-feira, 21, pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, o PNUMA, revelou que, se 2% do PIB mundial fossem investidos em dez setores estratégicos da economia todos os anos até 2050, daria para combater a pobreza e começar uma transição para a economia “verde”.

Essa porcentagem corresponde a US$ 1,3 trilhão (cerca de R$ 2 trilhões) que seriam investidos na agricultura, construção, indústria, transportes, turismo, água, abastecimento de energia, pesca, manutenção de florestas e manejo de resíduos.

De acordo com a ONU, o mundo já “gasta entre um e dois por cento do PIB mundial em uma série de subsídios que, muitas vezes, perpetuam usos insustentáveis na área dos combustíveis fósseis, agricultura, água e pescas”.

O relatório “Toward a Green Economy”, divulgado em uma reunião da organização em Nairobi, no Quênia, foi realizado em colaboração com economistas e especialistas do mundo inteiro.

Leia mais:

Alta dos alimentos jogou 44 milhões na pobreza

A dura tarefa de alimentar o planeta

Fontes:
Público - Investir dois por cento do PIB mundial até 2050 pode ser a fórmula para a “economia verde”
Jornal Nacional - ONU: 2% do PIB mundial resolveriam questões ambientais e pobreza

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Markut disse:

    Muito oportuna essa percepção planetária da questão, significativamente ocorrida no continente africano.
    Quem sabe a inusitada revolta árabe possa servir de estopim para esse avanço na direção de uma distribuição de riquezas mais sensata e inteligente, se bem que tendo que superar a inamovivel natureza humana.
    É bom lembrar que o mundo muçulmano, a prevalecer o efeito dominó, representa 1,5 bilhão de pessoas, praticamente 25% da população do planeta.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *