Início » Economia » Copom mantém taxa básica de juros em 11% ao ano
Economia

Copom mantém taxa básica de juros em 11% ao ano

Brasileiros já perceberam o aumento dos preços nos últimos seis anos. Com juros altos, caderneta de poupança rende menos que fundos

Copom mantém taxa básica de juros em 11% ao ano
Poupança rende menos que fundos, apesar de ter a vantagem de ser isenta do Imposto de Renda (Foto:Reprodução/Internet)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

A taxa básica de juros (Selic) foi mantida em 11% ao ano pelo Comitê de Política Monetária, mostrando que o esforço para conter a inflação chegou ao limite. A decisão tomada nesta quarta-feira, 16, por unanimidade, mantém o índice apesar do IPCA ter ultrapassado a meta do governo em junho, atingindo 6,52%.

A decisão, porém, já era esperada pelo mercado e pode levar ao arriscado cenário de alta da inflação e baixo crescimento por algum tempo.  O Copom explicou por nota que a decisão teve por base a análise da evolução da macroeconomia do país e as perspectivas para a inflação.

Os brasileiros já perceberam o aumento dos preços nos últimos seis anos, como mostrou a pesquisa do Instituto Ipsos, da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), no qual 69% opinaram ter sido grande o aumento dos preços no período.

A inflação e a alta dos juros reduzem o poder de compra, assim como diminuem os ganhos reais do salário, além de levarem a uma restrição maior de crédito. Com isso, é esperado que o consumidor compre menos e controle os preços, o que por sua vez influencia nos níveis de investimento dos empresários. Apesar disso, se os juros subissem, os investimentos seriam ainda menores.

Poupança rende menos

Com o índice mantido, os fundos de renda fixa rendem mais que a poupança. Ela só é mais vantajosa quanto a rendimento do que os fundos mais caros , com taxas anuais de administração de mais de 2,5%. A taxa de administração média dos fundos DI em maio para o varejo foi de 1,13% e, para os de renda fixa, 1,06%. No cenário atual, a rentabilidade da poupança é de 0,55% ao mês.

A vantagem é explicada, pois a caderneta só acompanha as variações da Selic até que o valor do índice seja menor ou igual a 8,5%, favorecendo a caderneta. Quando o índice é superior a isso, a poupança rende sempre 0,5% ao mês, mais a Taxa Referencial, deixando de acompanhar a Selic. Os fundos acompanham a taxa básica e trazem mais rentabilidade.

Fontes:
Exame - Fundos continuam batendo a poupança com a Selic aos 11%
O Globo - Copom mantém taxa básica de juros em 11% ao ano

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *