Início » Economia » Copom reduz juros para 11,25% ao ano
BANCO CENTRAL

Copom reduz juros para 11,25% ao ano

Decisão do Copom de reduzir os juros de 12,25% para 11,25% ao ano foi unânime

Copom reduz juros para 11,25% ao ano
Foi o quinto corte consecutivo da Selic (Fonte: Reprodução/Agência Brasil)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central anunciou nesta quarta-feira, 12, um corte de 1 ponto percentual na taxa básica de juros, a Selic.

Leia também: Queda na inflação leva BC a acelerar corte na taxa de juros
Leia também: Os riscos de um mundo de baixas taxas de juros

A decisão do Copom de reduzir os juros de 12,25% para 11,25% ao ano foi unânime e já era esperada pelo mercado.

Foi o quinto corte consecutivo da Selic e o maior desde junho de 2008, quando os juros passaram de 10,25% para 9,25% ao ano. A atual série redução dos juros começou no final do ano passado.

O Banco Central voltou a acelar o ritmo de corte dos juros. Em comunicado após a decisão anunciada nesta quarta, o Copom afirmou que “considera o atual ritmo adequado, entretanto, a atual conjuntura econômica recomenda monitorar a evolução dos determinantes do grau de antecipação do ciclo”.

O Banco Central utiliza a taxa básica de juros da economia brasileira para tentar cumprir a meta de inflação, que é definida anualmente pelo Conselho Monetário Nacional. Em geral, quando a inflação está alta, o BC aumenta os juros para reduzir o consumo e, com isso, derrubar a inflação. Já quando a inflação está baixa, o BC corta os juros para estimular o consumo.

Fontes:
Uol - BC reduz juros em 1 ponto, para 11,25%, no maior corte em quase 8 anos

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

2 Opiniões

  1. laercio disse:

    O Copom tem suas atividades mas, os resultados de tal atribuição é pequeno e involuntariamente mascarador.

    O problema do Brasil se chama disperdicio! Apenas este problema!

    Controle natalidade; cárcere individual no cumprimento de pena; trabalhos forçados nas instituições corretivas entre outras medidas certamente traria superávit e conheceríamos o significado dá palavras nação.

  2. Inácio Antônio .Soares Neto disse:

    A turma da propina tá rindo da Justiça a Lei não tem como dar continuidade.É um esquema que virou cultura.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *