Início » Economia » Coreia do Sul produz material mais barato com a mesma força das ligas de titânio
Tecnologia

Coreia do Sul produz material mais barato com a mesma força das ligas de titânio

Uma liga de ferro e alumínio tão forte e leve como a liga de titânio, mas com um décimo do custo

Coreia do Sul produz material mais barato com a mesma força das ligas de titânio
Hansoo Kim e seus colegas da Universidade Pohang of Science and Technology na Coreia do Sul produziram um material com a mesma força e leveza das ligas de titânio (Divulgação/Hansoo Kim)

Ao manipular a estrutura do aço em uma escala equivalente a um bilionésimo de um metro, Hansoo Kim e seus colegas da Universidade Pohang of Science and Technology na Coreia do Sul, produziram um material com a mesma força e leveza das ligas de titânio, mas que na produção em larga escala custará um décimo do custo da liga de titânio.

O aço tem muita utilidade por ser forte e barato. Porém também é pesado. Por esse motivo, não é usado na produção de aviões. A solução para lhe dar mais leveza seria misturá-lo com um metal mais leve. E a escolha óbvia recaiu no alumínio, que é, assim como o ferro (o principal componente do aço), um elemento químico barato e muito abundante na crosta terrestre. Por sua vez, uma liga de ferro, alumínio e carbono (outro componente essencial do aço) é muito frágil para ser usada. O acréscimo de manganês melhora um pouco a fragilidade, mas não o suficiente para que a liga de alumínio e aço seja usada em veículos.

No entanto, Hansoo Kim e seus colegas descobriram que um quinto componente, o níquel, eliminava o problema. A reação do níquel com o alumínio produz cristais de poucos nanômetros. Esses cristais formam uma liga com os grãos do aço, ao serem submetidos ao recozimento (uma forma de tratamento térmico).

Esses cristais são resistentes ao cisalhamento, assim, o novo material não quebra, ao sofrer a pressão da força. Isso impede que fissuras minúsculas propaguem-se pelo material, o que lhe dá resistência. Era essa força, aliada à leveza causada pelo alumínio, que Hansoo Kim queria descobrir.

 

Fontes:
The Economist-Wings of steel

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *