Início » Economia » Crise pode levar BP a ser comprada por rival
Aquisição

Crise pode levar BP a ser comprada por rival

Os problemas da BP, gigante do setor energético, podem torná-la o alvo de uma tentativa de aquisição, sobretudo se o preço do petróleo continuar a cair

Crise pode levar BP a ser comprada por rival
Aumentaram as chances de que um dos rivais da BP aproveite esse momento financeiro delicado para comprá-la (Reprodução/Claudio Munhoz)

Os investidores da British Petroleum (BP) são pacientes e bem recompensados por essa atitude. A terceira maior empresa do setor de energia do Reino Unido paga dividendos generosos e confiáveis e, por esse motivo, é a base de muitas carteiras de investimentos de pessoas físicas ou jurídicas. Mas nos dias que antecedem a apresentação do relatório financeiro trimestral em 3 de fevereiro, alguns investidores estão nervosos. Embora o rendimento do dividendo da BP seja de 5,8%, suas ações caíram a um quinto do valor ao longo de 10 anos, com um desempenho bem inferior ao mercado mais amplo e, portanto, o retorno total dos acionistas será ligeiramente negativo.

Agora, a queda do preço do petróleo acrescentou um novo motivo de preocupação. Até há pouco tempo, a BP fazia planos baseados no preço do barril de petróleo em US$100. Ao anunciar o investimento de US$1 bilhão em seu plano de reestruturação em dezembro, a empresa tentou tranquilizar os acionistas dizendo-lhes que os planos de investimento pressupunham o preço do barril de petróleo em US$80, mas com um nível de retorno de US$60. Na ocasião, a cotação era de US$65. Atualmente, o preço caiu para menos de US$50. Em 15 de janeiro a BP anunciou mais cortes de funcionários.

Assim, aumentaram as chances de que um dos rivais da BP aproveite esse momento financeiro delicado para comprá-la. Apesar de seu valor ter tido uma queda acentuada, seu valor de mercado ainda é de US$107 bilhões, o que reduz a lista dos possíveis compradores. Os nomes mais cotados são a Exxon Mobil (valor de mercado US$380 bilhões) e Shell (US$197 bilhões), com Chevron (US$196 bilhões) como um possível “cavaleiro branco”, um parceiro em um processo de fusão que afastaria as outras duas empresas. Existem também companhias estatais no setor de petróleo e gás grandes o suficiente para comprar a BP (empresas da Arábia Saudita, Catar e Kuwait), porém nenhuma delas está com espírito de compras no momento.

Fontes:
The Economist-Blood in the water

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *