Início » Economia » Internacional » Ameaça de terremotos aumenta na Califórnia
FENÔMENO NATURAL

Ameaça de terremotos aumenta na Califórnia

Quanto mais os cientistas estudam as falhas sísmicas, maior é a preocupação em relação ao estado americano

Ameaça de terremotos aumenta na Califórnia
Foto aérea da falha de San Andreas, na Califórnia, nos Estados Unidos (Foto: Wikimedia)

Desde 2008, os californianos fazem um treinamento para terremotos toda terceira quinta-feira de outubro. Na escola, no trabalho ou em qualquer lugar, a regra é simples: se abaixar e se proteger por pelo menos 60 segundos. O exercício é um lembrete anual sobre o “Big One”, o grande terremoto da Califórnia. O fenômeno, que é amplamente estudado, já foi parar até no cinema, com previsões bem apocalípticas.

A Califórnia está situada entre duas grandes placas tectônicas. O grande problema é que elas se cruzam em dezenas de falhas sísmicas. A mais perigosa e famosa é a falha de San Andreas, que atravessa a Califórnia de norte ao sul, ao longo de 1,3 mil quilômetros. Ela foi a causa do terremoto de magnitude 7,8 em São Francisco em 1906, que matou mais de três mil pessoas. O terremoto ocorreu no trecho norte da falha.

O temor do “Big One” ocorre porque na seção sul da falha não ocorre um terremoto há cerca de 300 anos, contrariando os registros geológicos que indicam que ocorreria um grande terremoto a cada 150 anos. Como a densidade populacional de 1906 é bem diferente da atual, isso implica numa preocupação maior. Além do terremoto, podem ocorrer incêndios, maremotos, além da falta de energia, de água e de socorro.

Novos estudos

Tom Rockwell, sismólogo da San Diego State University, acredita que a população precisa ser regularmente lembrada do risco. No ano passado, o geocientista Neal Driscoll publicou um trabalho, dizendo que outra falha cruza San Andreas no mesmo lugar, o que afetaria a dinâmica do sistema. Esta descoberta chamou atenção porque muitos acreditam que San Andreas é a única grande ameaça no sul da Califórnia. As falhas de San Jacinto e Elsinore estão parcialmente localizadas na parte rural de San Diego. E elas também representam perigo.

Rockwell e o doutorando Drake Singleton também descobriram que a falha Rose Canyon produz grandes terremotos com mais frequência do que os cientistas acreditavam. Driscoll e seus colaboradores, por sua vez, descobriram que as falhas Rose Canyon e Newport-Inglewood, na verdade, fazem parte de um mesmo sistema. E este sistema é capaz de produzir um tremor na escala de 7,3, que pode danificar as costas de San Diego, Orange e Los Angeles.

A situação na Califórnia é complicada. Apesar de tantos estudos e de tanta tecnologia disponível, muitas dúvidas ainda persistem. Embora os californianos façam exercícios anuais, a sismóloga Susan Hough diz que como um grande terremoto não acontece na Califórnia há algum tempo, as pessoas podem se esquecer do que um terremoto de verdade é capaz.

Fontes:
The San Diego Union-Tribune-Earthquake threat keeps rising as scientists learn more about seismic faults
BBC-San Andreas: O perigo real de uma das falhas geológicas mais temidas do mundo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *