Início » Vida » Ciência » Animais ajudam cientistas em pesquisa na Antártica
MEIO AMBIENTE

Animais ajudam cientistas em pesquisa na Antártica

Sensores em animais mandam dados para cientistas

Animais ajudam cientistas em pesquisa na Antártica
Elefante-marinho é um dos mamíferos utilizados para a pesquisa (Foto: Pixabay)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

A Antártica está derretendo e isso não é novidade para os cientistas. Só que a causa disto pode ser inusitada. Acredita-se que o culpado seja a chamada Água Profunda Circumpolar, que nada mais é do que uma camada de água salgada morna. Morna em termos, porque a temperatura é um pouco maior do que o ponto de congelamento. E esta camada está abaixo de outra muito mais gelada, influenciando no derretimento.

Leia mais: Qual a importância científica da Antártica?
Leia mais: Antártica ameaçada por turistas e pesquisadores

O fenômeno é bem difícil de ser observado. Afinal, ocorre na Antártica, centenas de metros abaixo de um oceano congelante. Então, surgiu a ideia de usar mamíferos marinhos que nadam em águas profundas para serem os observadores do fenômeno.

O programa MEOP, liderado por Xiyue Zhang, instalou instrumentos científicos não invasivos em animais como elefantes-marinhos. Os sensores que não interferem no nado dos animais enviam para os cientistas dados sobre profundidade, temperatura e salinidade das águas pelas quais os animais estão nadando.

O estudo descobriu que em geral, a Água Profunda Circumpolar está entre 400 e 800 metros abaixo da superfície do oceano. Esta massa de água acaba formando um ciclone submarino grande, que se mistura com água mais fria e em seguida, viaja em direção à costa gelada. O estudo valida a ideia de que água morna pode chegar até a  plataforma continental perto das geleiras marinhas do mar de Bellingshausen.

Fontes:
The Washington Post-These elephant seals just taught scientists why Antarctica is melting so fast

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *