Início » Economia » Internacional » Arqueólogos descobrem antigo porto no Egito
USADO NO TRANSPORTE DE PEDRAS

Arqueólogos descobrem antigo porto no Egito

Porto foi descoberto nas ruínas de Kom Ombo e era usado no transporte de pedras para a construção de templos e obeliscos

Arqueólogos descobrem antigo porto no Egito
A descoberta do porto é resultado de uma série de expedições arqueológicas recentes (Foto: Pixabay)

Segundo comunicado do Ministério de Antiguidades do Egito, uma equipe de arqueólogos, que escavava as ruínas de Kom Ombo perto de Aswan, descobriu um antigo porto usado no transporte de pedras para a construção de templos e obeliscos.

Em um post no Facebook, o porta-voz do ministério disse que os barcos que transportavam as pedras extraídas da pedreira de Gebel el-Silsila desciam o rio Nilo e desembarcavam sua carga nesse porto.

O porto na margem oeste do Nilo estende-se por mais de 100 metros e localiza-se a cerca de 200 metros de uma grande pedreira, disse Mustafa Waziri, secretário-geral do Conselho Supremo de Antiguidades.

Ao removerem o lodo e a vegetação que se acumularam no local, os arqueólogos descobriram inscrições e mecanismos utilizados para amarrar os barcos.

Gebel el-Silsila é uma importante fonte de arenito no Egito. De acordo com Abdul Mouneim Saeed, diretor-geral do Conselho de Antiguidades de Aswan e Nubia, o arenito tem sido usado como material de construção desde a décima oitava dinastia (1570 a.C.–1295 a.C.).

As pedras usadas na construção de templos como Al Karnak, Habu, Kom Ombo e Dendera foram extraídas das pedreiras da região, disse Saeed.

A descoberta do porto é resultado de uma série de expedições arqueológicas recentes. Com a exibição desses tesouros arqueológicos descobertos há pouco tempo, o governo do Egito espera aumentar o turismo em queda desde 2011 devido à instabilidade política.

Fontes:
Cnn-Egypt announces discovery of ancient port used by temple builders

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *