Início » Economia » Internacional » Excesso de utilização de eletrônicos prejudica capacidade cognitiva de crianças
SAÚDE

Excesso de utilização de eletrônicos prejudica capacidade cognitiva de crianças

Segundo estudo, crianças que passam mais de duas horas em frente às telas de aparelhos eletrônicos têm limitações em sua capacidade cognitiva

Excesso de utilização de eletrônicos prejudica capacidade cognitiva de crianças
Crianças que passam mais de duas horas em frente às telas de aparelhos eletrônicos, têm limitações em sua capacidade cognitiva. (Foto: PixaBay)

Segundo um estudo publicado na revista científica The Lancet Child & Adolescent Health, as crianças que passam mais de duas horas em frente às telas de aparelhos eletrônicos, não dormem ou não se exercitam o suficiente, têm limitações em sua capacidade cognitiva.

O estudo realizado por pesquisadores canadenses do Instituto CHEO baseou-se nas recomendações do Canadian 24-Hour Movement Guidelines for Children and Youth. Os pesquisadores analisaram os dados de 4.500 crianças entre 8 e 11 anos em 20 locais dos Estados Unidos.

Em média, essas crianças passavam 3,6 horas por dia em frente a uma tela de celular, tablet, computador ou televisão, acima das recomendações do Canadian 24-Hour Movement, que sugere menos de duas horas de exposição a aparelhos eletrônicos, nove a 11 horas de sono e uma hora de atividade física por dia.

Só 51% das crianças dormiam de 9 a 11 horas à noite, 37% passavam menos de duas horas diante das telas e 18% praticavam uma hora de atividade física por dia. Apenas 5% das crianças atendiam as três recomendações e 30% tinham hábitos contrários às sugestões do Canadian 24-Hour Movement.

Depois de fazer testes cognitivos para avaliar o nível da linguagem, memória, concentração e velocidade de raciocínio, o estudo revelou que havia uma relação entre o sono, o tempo passado diante das telas de aparelhos eletrônicos e o exercício físico com o desempenho nos testes. De acordo com a pesquisa, as crianças cujos pais impunham regras quanto ao uso de aparelhos eletrônicos, preocupavam-se com a qualidade de sono dos filhos e incentivavam a atividade física destacaram-se nos testes. Por sua vez, as crianças com uma exposição excessiva às telas tiveram um desempenho inferior.

“Sabíamos que a atividade física, o sono e o uso de celular, tablet, computador ou televisão tinham influência na capacidade cognitiva de uma criança. Mas esses critérios nunca tinham sido analisados em conjunto”, disse o médico Jeremy Walsh, do Instituto CHEO e o principal autor do estudo.

 

Fontes:
CNN-Limiting children's screen time linked to better cognition, study says

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *