Início » Vida » Educação » Falar apenas um idioma não é mais suficiente
MERCADO DE TRABALHO

Falar apenas um idioma não é mais suficiente

Enquanto o problema do século passado era o anafalbetismo, o deste século é falar apenas sua língua nativa

Falar apenas um idioma não é mais suficiente
No mundo, há 335 milhões de falantes nativos do idioma inglês, sendo assim é o terceiro idioma com a maior quantidade de falantes nativos do planeta (Foto: Pixabay)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

“O monolinguismo é o analfabetismo do século XXI”, esta foi à frase que tornou Gregg Roberts em uma celebridade na sua área de atuação. Ele apresentava o programa de imersão em idiomas que comanda no estado de Utah durante a Conferência da Sociedade Asiática do idioma chinês, em Boston, nos EUA, em 2013.

Leia mais: Os benefícios de um idioma estrangeiro no ambiente de trabalho
Leia mais: Cursos online de idiomas atraem cada vez mais brasileiros

Segundo ele, uma pessoa que não sabia ler e escrever teria problemas no mercado de trabalho do século XX. O problema atual é dominar apenas sua língua nativa.

O programa de imersão começou como um desafio por conta da grande comunidade hispânica nos Estados Unidos. A ideia era ensinar espanhol não como um segundo idioma, mas como um sistema de ensino bilíngue. Ou seja, as aulas seriam ministradas 50% do tempo em inglês, e a outra metade, em espanhol.

Por ser um sucesso, o programa foi ampliado. Em 2009, ele foi lançado a nível estadual. Em cinco anos, outros estado como Delaware e Indiana, também começaram a aplicá-lo. Atualmente, o programa contempla cinco idiomas: espanhol, francês, chinês, português e alemão. Árabe e russo deverão entrar na lista em breve. O programa começa com crianças de 5 e 6 anos. “Começar a aprendizagem de um segundo idioma ainda bem cedo, como parte do sistema escolar, é muito mais eficiente em termos de custos e leva a altos níveis de domínio”, afirma.

No mundo, há 335 milhões de falantes nativos do idioma inglês, sendo assim é o terceiro idioma com a maior quantidade de falantes nativos do planeta. Ao considerarmos também o número de pessoas que fala inglês como uma segunda língua, o número sobe para 800 milhões, sendo o segundo idioma mais usado do mundo, só perdendo para o mandarim.

Roberts faz um alerta para os falantes nativos do inglês, que costumam acreditar que vão conseguir qualquer oportunidade com apenas esta língua. “O inglês é o idioma do século XX. Mas, conforme a direção para a qual o mundo se encaminha, logo não será mais o idioma dominante.”

 

Fontes:
BBC-Falar só um idioma é o analfabetismo do século 21?
American RadioWorks-This is your brain on language

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *