Início » Economia » Internacional » Número de mortos na Indonésia ultrapassa 400
TRAGÉDIA NA INDONÉSIA

Número de mortos na Indonésia ultrapassa 400

Segundo o porta-voz da Agência Nacional de Gestão de Desastres do país, há pelo menos 150 pessoas desaparecidas e mais de 1.500 feridos

Número de mortos na Indonésia ultrapassa 400
Erupções vulcânicas submarinas são incomuns e podem provocar ondas gigantes (Foto: Twitter/Pnsdv)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O número de mortos do maremoto que atingiu a Indonésia no último sábado, 22, subiu para 429, segundo o porta-voz da Agência Nacional de Gestão de Desastres (BNPB) do país, Sutopo Purwo Nugroho. Ainda existem pelo menos 150 pessoas desaparecidas e mais de 1.500 feridos. Equipes de resgate continuam as buscas por outras vítimas.

Os socorristas voltaram para as áreas mais afetadas, como Pandeglang, no oeste da Java. No distrito, as ondas atingiram áreas residenciais e diversos pontos turísticos como Pantai Tanjung Lesung, Penimbang, entre outros.

As ondas gigantes atingiram outras províncias como o distrito de Lampung Selatan e a província de Lampung, destruindo mais de 500 casas, hotéis e navios.

Através do Itamaraty, o governo brasileiro manifestou solidariedade, reiterando não ter informações sobre presença de brasileiros entre as vítimas.

Combinação de fatores

Segundo autoridades, a tragédia pode ter sido provocada devido a um aumento repentino da maré, ocasionado pela Lua cheia e uma avalanche no fundo do mar, após a erupção do Anak Krakatoa.

Erupções vulcânicas submarinas são relativamente incomuns e podem provocar ondas gigantes devido ao deslocamento repentino de água ou deslizamentos de encostas.

Fontes:
Agência Brasil-Indonésia registra 373 mortos após tsunami
G1-Número de mortos no tsunami da Indonésia chega a 429

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *