Início » Economia » Internacional » OMS quer eliminar gordura trans até 2023
SAÚDE

OMS quer eliminar gordura trans até 2023

Órgão estima que a medida pode salvar 10 milhões de vidas

OMS quer eliminar gordura trans até 2023
A gordura trans é usada porque é barata e prolonga a data de validade do alimento (Foto: Pixabay)

A Organização Mundial de Saúde (OMS) quer que os países parem de usar gordura trans até 2023. Esse tipo de gordura hidrogenada, que deu origem à margarina, está relacionada com milhões de mortes prematuras. Se o plano der certo, a OMS estima que 10 milhões de vidas podem ser salvas.

Apesar de já estar sendo retirada dos alimentos vendidos nos Estados Unidos, por conta de uma proibição federal que entra em vigor no mês que vem, a gordura trans ainda é muito usada em outros lugares, como no Oriente Médio, na Índia e no Paquistão. Por isso, o plano da OMS anunciado nesta segunda-feira, 14, é visto com bons olhos por um editorial do New York Times. O jornal considera a medida uma boa forma de conter um “assassino silencioso”, que anualmente é responsável por cerca de 540 mil mortes ao redor do mundo. A gordura hidrogenada pode ser substituída por opções mais saudáveis, como o óleo vegetal.

Além dos EUA, outros países como Canadá e Dinamarca já tomaram medidas contra a gordura trans. Porém, há três argumentos para que nenhuma medida tenha sido tomada até agora em outros lugares, segundo o editorial do “NYT”: as autoridades ainda não perceberam os riscos, elas estão relutantes em tomar uma medida que pode afetar o setor de alimentos, e a ideia de que, ao fazer uma proibição, você limita a escolha do consumidor.

A gordura trans é usada porque é barata e prolonga a data de validade do alimento. O problema é que seu consumo regular aumenta o colesterol ruim (LDL) e reduz o colesterol bom (HDL). Segundo especialistas, remover a gordura trans dos alimentos é a forma mais fácil de reduzir doenças cardíacas e mortes relacionadas.

A OMS quer que os países emitam um guia nutricional para informar as pessoas sobre a gordura trans. No entanto, não é fácil descobrir quais alimentos têm gordura hidrogenada, pois ela frequentemente não está clara nas embalagens.

Agentes da OMS desenvolveram uma campanha com o grupo de saúde pública Resolve to Save Lives, liderado por Tom Frieden, ex-diretor dos Centros de Prevenção e Controle de Doenças dos EUA (CDC, na sigla em inglês). Eles dizem que vão ajudar os países a descobrir como a gordura trans é usada nos alimentos, educar consumidores, promover alternativas e desenvolver políticas para eliminar a substância.

Os governos também precisam tomar cuidado na hora de substituir a gordura trans, pois algumas alternativas podem causar outros problemas. Algumas empresas de alimentos, por exemplo, substituíram parcialmente as gorduras hidrogenadas por óleo de palma. O problema é que o óleo é frequentemente produzido em áreas desmatadas, onde há espécies ameaçadas.

Fontes:
The New York Times-W.H.O. Calls for Worldwide Elimination of Trans Fats by 2023
The New York Times-The World Doesn’t Need Trans Fats

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Laércio disse:

    A OMS já teria que ter estimulado diversos trabalhos que inibiriam a população de fazer uso dos lixos a exemplo do que é feito com os cigarros! Na verdade a OMS já percebeu que as pessoas estão mais informadas devido a internet, e, para ficar bem na opinião pública lança esta de bom mocinho.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *