Início » Economia » Internacional » Papa Francisco compara aborto a ‘contratar assassino’
INTERNACIONAL

Papa Francisco compara aborto a ‘contratar assassino’

Em sua audiência semanal na Praça de São Pedro, o pontífice disse que o aborto é 'uma abordagem contraditória da vida'

Papa Francisco compara aborto a ‘contratar assassino’
Papa afirma que não é correto interromper uma vida humana (Foto: Flickr)

Em umas de suas mais severas críticas ao aborto, o Papa Francisco comparou o procedimento a “contratar um assassino para resolver um problema”.

Em sua audiência semanal na Praça de São Pedro, o pontífice disse que “uma abordagem contraditória da vida permite a supressão da vida humana no útero da mãe, a fim de salvaguardar outros valores”. “Como pode um ato que suprime uma vida inocente e desamparada à medida que floresce, seja terapêutico, civil ou, simplesmente, humano?”, disse o papa, afirmando ainda que “não é certo” tirar uma vida humana.

Um grupo de mulheres, na Itália, tem lutado para garantir o acesso seguro ao aborto, em meio a uma crescente campanha de políticos de extrema direita, junto de grupos de antiaborto.

Os vereadores de Verona declararam, na semana passada, que a cidade aprovaria uma iniciativa “pró-vida”, que “impediria o aborto e promoveria a maternidade”, financiando os grupos antiaborto. Esse projeto permitiria às mulheres continuarem com a gestação e abrir mão do bebê, anonimamente, para a adoção.

Essa moção foi apresentada em maio, coincidindo com o 40º aniversário da votação da Itália para legalizar o aborto. Apesar desta lei, é muito difícil para as mulheres terem acesso a um aborto seguro, já que mais de 70% dos ginecologistas se recusam a interromper gestações por razões morais.

Pouco depois de se tornar pontífice em 2013, o papa parecia estar cultivando uma postura mais suave em relação a questões como o aborto e a homossexualidade, dizendo que a Igreja Católica deve “curar feridas”, enquanto se concentra em “compaixão e misericórdia”.

Fontes:
The Guardian- Pope Francis compares abortion to hiring a hitman

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Sara disse:

    Certíssimo, o Papa ou qualquer outro cristão não deve se render à esta pressão nem as outras contrárias ao cristianismo.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *