Início » Economia » EUA e União Europeia ampliam sanções contra Rússia
Internacional

EUA e União Europeia ampliam sanções contra Rússia

As restrições financeiras afetam bancos, os setores de defesa e energia, incluindo ainda a maior empresa de petróleo do país, Rosneft

EUA e União Europeia ampliam sanções contra Rússia
Na última terça, o Pentágono alertou que aumentou o número de soldados russos na fronteira com a Ucrânia (Foto:Reprodução/BBC Brasil)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Como reflexo da crise na Ucrânia, Estados Unidos e União Europeia aumentaram as sanções contra a Rússia. A justificativa é de que o país tem apoiado separatistas no leste da Ucrânia. As restrições financeiras afetam bancos, os setores de defesa e energia, incluindo ainda a maior empresa de petróleo do país, Rosneft Oil, e empresas de armas.

Nos EUA, as medidas punitivas foram ampliadas e afetam a gigante do petróleo e a dois bancos Gazprombank e Vnesheconombank, assim como fabricantes de armas, como a Kalashnikov Concern. Também são alvos das sanções às entidades rebeldes República Popular de Donetsk e República Popular de Luhansk, na Ucrânia.

A União Europeia suspendeu a cooperação financeira com a Rússia pelo Banco Europeu de Investimento (BEI) e pelo Banco Europeu para a Reconstrução e o Desenvolvimento (BERD). Moscou, porém, negou que apoie os rebeldes. A listagem de afetados pelas medidas da UE será divulgada até o fim do mês.

Para a Casa Branca, as novas medida são amplas, flexíveis e potentes. A UE afirmou que as novas sanções visam a atingir a maior parte das entidades que são uma ameaça à integridade da Ucrânia.

Fontes:
BBC Brasil - Crise na Ucrânia: EUA e UE ampliam sanções contra Rússia

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *