Início » Economia » Fabricantes de veículos podem acelerar demissões
SETOR AUTOMOTIVO

Fabricantes de veículos podem acelerar demissões

Por causa da crise, não há perspectivas de melhora nas vendas

Fabricantes de veículos podem acelerar demissões
A previsão do setor é de uma produção máxima de 2 milhões de veículos neste ano (Fonte: Reprodução/Agência Brasil)

Com uma média de estoques próxima dos 50 dias de vendas, bem acima da média histórica de 30 a 35 dias, as fabricantes de veículos podem desistir de esperar a retomada da economia e acelerar as demissões no setor.

Leia também: Setor automotivo pede socorro

Por causa da crise, não há perspectivas de melhora nas vendas, e as medidas adotadas até agora para tentar reduzir a produção, como férias coletivas, dispensas temporárias e corte de jornada de trabalho, não surtiram o efeito desejado pelas montadoras.

Dados da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores mostram que a produção no mês de abril foi de 169,8 mil unidades. Deste total, foram vendidas 162,9 mil. O estoque neste mesmo mês era de 251,7 mil veículos, quantidade suficiente para 46 dias de vendas.

A expectativa é de cortes de vagas no setor automotivo nos próximos meses, mesmo que de forma incentivada por meio de Programas de Demissão Voluntária ou pagamento extra aos demitidos.

A previsão do setor é de uma produção máxima de 2 milhões de veículos neste ano. A capacidade produtiva do setor automotivo é de cerca de 5 milhões de unidades.

Entre janeiro do ano passado e abril deste ano, o setor já fechou 15,8 mil vagas. Hoje, quase 30% da mão de obra das fabricantes de veículos têm algum tipo de restrição em suas atividades.

Fontes:
Estadão - Com pátios cheios, montadoras podem acelerar demissões

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *