Início » Economia » Finlândia começa a pagar salário básico para desempregados
EXPERIMENTO SOCIAL

Finlândia começa a pagar salário básico para desempregados

A partir deste mês, os desempregados escolhidos para participar do experimento social vão receber mensalmente 560 euros

Finlândia começa a pagar salário básico para desempregados
Selecionados vão poder gastar o salário básico como bem entenderem (Foto: Pixabay)

A Finlândia se tornou o primeiro país da Europa a pagar um salário básico para seus desempregados. O salário básico, no valor de de 560 euros, começou a ser pago este mês. Acredita-se que o experimento social vai reduzir a burocracia, a pobreza e impulsionar os empregos.

Tecnicamente, o governo não estabelece um salário mínimo para o país. Os salários são negociados entre sindicatos e empregadores. Segundo dados oficiais, a média do salário no setor privado do país é de 3,5 mil euros por mês.

No experimento, que vai durar dois anos, 2 mil cidadãos desempregados foram escolhidos aleatoriamente para participar. Eles vão poder gastar o salário básico como bem entenderem e a quantia vai ser deduzida de qualquer benefício social que já recebam. O teste quer desencorajar o medo das pessoas de perder algo. Atualmente, um desempregado pode recusar um trabalho que pague pouco ou que seja temporário por medo de perder seu benefício social do complexo e generoso sistema de seguridade social da Finlândia. Por isso, os selecionados para o experimento, vão continuar recebendo o salário básico mesmo se conseguirem um emprego.

Num país de 5,5 milhões de pessoas, o índice de desemprego ficou em 8,1% em novembro. A taxa foi a mesma no mesmo período do ano anterior.

O experimento social é uma das medidas do governo do primeiro-ministro Juha Sipila, do Partido do Centro, para enfrentar o desemprego.

Segundo Olli Kangas, da agência governamental KELA, órgão responsável pelos benefícios sociais, o experimento pode ser expandido para outros grupos que recebem pouco como freelancers, pequenos empreendedores e trabalhadores de meio período.

Fontes:
The Guardian-Finland trials basic income for unemployed

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Carlos Valoir simões disse:

    A série Star Trek, que ocorre no século XXIII, mostra que, naquele futuro, as pessoas trabalham por amor ao que fazem e tem todas as suas necessidades supridas pela sociedade. O sistema finlandês mostra que as pessoas recusam certos trabalhos para não perderem benefícios. Igual ao Brasil onde os trabalhadores preferem o desemprego para não perder o auxílio-desemprego. Nem na ficção se imaginou que uma coisa dessas daria certo.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *