Início » Brasil » Governo eleva participação de estrangeiros em linhas aéreas do país
SETOR EM CRISE

Governo eleva participação de estrangeiros em linhas aéreas do país

Decreto do governo eleva para 49% o limite de participação de estrangeiros em linhas aéreas. Medida visa salvar empresas em crise, em especial a Gol

Governo eleva participação de estrangeiros em linhas aéreas do país
Afetadas pela crise, linhas aéreas passaram a cortar rotas e postos de trabalho (Foto: Youtube)

O governo publicou nesta quarta-feira, 2, um decreto no diário oficial que aumenta de 20% para 49% o limite de participação de empresas estrangeiras em linhas aéreas nacionais.

O decreto também autoriza estrangeiros a comprar integralmente uma empresa aérea brasileira, desde que haja um acordo de reciprocidade que permita a brasileiros fazer o mesmo no país de origem do empresa estrangeira.

A medida visa salvar empresas aéreas que, afetadas pela crise, tiveram queda na demanda doméstica e passaram a cortar rotas e postos de trabalho.

A situação mais crítica é a da Gol, segunda maior empresa aérea do país. Afundada em dívidas, a empresa fechou no ano passado um acordo financeiro com a americana Delta Airlines que garantiu US$ 446 milhões para reforçar a liquidez da empresa. Atualmente, a Delta detém 9,5% das ações da Gol. Com o decreto, essa participação pode subir, o que garante a captação de mais recursos para a companhia brasileira.

Outras empresas aéreas brasileiras também fecharam acordos para aumentar a receita. Em novembro do ano passado, a Azul SA fechou um acordo com a chinesa Hainan Airlines que garante à empresa aérea brasileira, a segunda maior do país, um investimento de US$ 450 milhões. A TAM, maior empresa do setor, concluiu em 2012 um processo de fusão com a chilena LAN, criando o grupo Latam.

Fontes:
The New York Times-Brazil Raises Foreign Ownership Limit on Airlines to 49 Pct
Folha-Governo permitirá que estrangeiros sejam donos de aéreas no Brasil; medida ajuda a salvar a Gol

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *