Início » Economia » Venezuela fica em último lugar no Índice Big Mac da ‘Economist’
PODER DE COMPRA

Venezuela fica em último lugar no Índice Big Mac da ‘Economist’

De acordo com o índice, o bolívar venezuelano foi a moeda com menos poder de compra entre 44 países analisados

Venezuela fica em último lugar no Índice Big Mac da ‘Economist’
Índice usa o famoso sanduíche para comparar o poder de compra entre moedas de vários países (Foto: Flickr)

Nesta quinta-feira, 7, a revista Economist divulgou a primeira versão deste ano do Índice Big Mac. Criado em 1986, ele usa o famoso sanduíche para traçar um comparativo de poder de compra entre as moedas de vários países.

Este mês, nos Estados Unidos, o preço médio de um Big Mac ficou em US$ 4,93. Já na China, afetada pela forte desvalorização do yuan, que caiu 46% frente ao dólar, o valor do sanduíche ficou em US$ 2,68. No topo da lista está Suíça, onde o preço médio do sanduíche ficou em US$ 6,44, seguida da Suécia (US$ 5,23) e da Noruega (US$ 5,21).

No caso do Brasil, que atravessa uma complexa crise econômica, a média de preço do Big Mac ficou em US$ 3,35. Na Argentina, onde o recém-eleito presidente Maurício Macri luta contra a desvalorização do peso, o valor do sanduíche ficou em US$ 2,39. Mas o pior desempenho entre os vizinhos sul-americanos foi da Venezuela, que ficou no último lugar no ranking. O bolívar venezuelano foi a moeda com menos poder de compra, o que fez o preço médio do Big Mac ficar em US$ 0,66.

Fontes:
The Economist-The Big Mac index

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *