Início » Economia » Indústria tem déficit recorde em exportações
Economia

Indústria tem déficit recorde em exportações

O déficit atingiu US$ 106,44 bilhões, nos últimos 12 meses até junho, superando o recorde negativo do ano passado

Indústria tem déficit recorde em exportações
As maiores quedas de exportação foram registradas nas vendas de automóveis de passageiros (Foto:Reprodução/internet)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

A Indústria brasileira deve ter este ano o maior déficit comercial da história do país. Os motivos são a crise argentina e a perda de competitividade dos produtos brasileiros. No primeiro semestre, a balança de manufaturados ficou US$ 56 bilhões negativa, número acima dos US$ 54,72 bilhões marcados de janeiro a junho de 2013.

O déficit atingiu US$ 106,44 bilhões, nos últimos 12 meses até junho, superando o recorde negativo do ano passado, quando foi US$ 105 bilhões. No período foram vendidos US$ 38,08 bilhões de produtos, uma queda de 11% em relação ao ano passado.

As importações por sua vez recuaram apenas 3,5%, somando US$ 94,06 bilhões. A situação é considerada por analistas como crítica e sem solução a curto prazo.

Os melhores números em 2013 podem ser explicados pela exportação fictícia de duas plataformas de petróleo por US$ 2,43 bilhões, já que este ano ainda não foram registradas vendas do tipo.

Veículos e peças menos vendidos

As maiores quedas de exportação foram registradas nas vendas de automóveis de passageiros, peças de veículos e tratores, motores e veículos de carga, segundo a Confederação Nacional da Indústria. A Argentina é o maior mercado para os manufaturados brasileiros e registrou queda  nas vendas de US$ 1,58 bilhão em relação ao primeiro semestre do ano passado. As reduções podem chegar até US$ 3 bilhões nas exportações entre os países. A diminuição nas vendas para a Argentina foi de 19,8 %.

Ano perdido

Com isso, a balança comercial está mais dependente dos produtos básicos, representando mais da metade das vendas ao exterior, ou seja, 50,8 % do total. A venda de manufaturados caiu para 34,4%, o menor índice para o primeiro semestre desde 1980. Segundo o presidente da Associação de Comércio Exterior do Brasil, José Augusto de Castro, 2014 é considerado um ano perdido para manufaturados.

Fontes:
Estadão - Indústria tem déficit recorde na balança

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. helo disse:

    Manipulação de números, manobras para financiar campanha. Muito feio.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *