Início » Vida » Ciência » Japão reativa reator nuclear depois de Fukushima
Energia nuclear

Japão reativa reator nuclear depois de Fukushima

Segundo o primeiro-ministro Shinzo Abe, economia do Japão depende deste tipo de energia de baixo custo

Japão reativa reator nuclear depois de Fukushima
O governo do primeiro-ministro Shinzo Abe apoia que os reatores, que atendam às novas normas de segurança reforçadas, sejam reativados (Foto: Wikimedia)

Depois de dois anos, o Japão reativou, nesta terça-feira, 11, o primeiro reator nuclear desde que os reatores do país foram desativados, em 2013, por questão de segurança. A desativação ocorreu por conta do acidente nucelar em Fukushima em 2011, que foi considerado o segundo pior desastre nuclear no mundo.

O governo do primeiro-ministro Shinzo Abe apoia que os reatores, que atendem às novas normas de segurança reforçadas, sejam reativados, argumentando que a economia do Japão depende desse tipo de energia de baixo custo.

Como o Japão tem poucas fontes de energia, o país importa quase todos os combustíveis fósseis que usa para abastecer carros, casas e fábricas. Logo, os preços da electricidade no Japão aumentaram em 20% ou mais desde o desastre de Fukushima.

A questão da segurança

Entretanto, a população continua cética em relação à segunça do complexo. Segundo o Globo, críticos alertam para os perigos da energia nuclear, como no caso de Chernobyl. Os dois acidentes provocaram danos ambientais e uma zona de exclusão no entorno.

A grande preocupação dos cidadãos ainda é a segurança. No caso do complexo de Sendai, opositores alegam falta de clareza nos planos de evacuação ou em caso de atividade vulcânica na área. Além disso, também não se sabe como os reatores vão reagir depois de um longo período de inatividade.

Os planos para reativar Sendai e outros reatores foram retardados por obstáculos políticos e técnicos. Só em setembro de 2014 que a usina de Sendai foi declarada segura por reguladores.

Segundo a Kyushu Electric Power, proprietária da usina, o plano é que a usina comece a produzir e transmitir energia elétrica para seus clientes no próximo mês. Tomomitsu Sakata, o porta-voz da Kyushu Electric Power disse que o reator foi reativado sem nenhum problema. Enquanto isso, dúzias de manifestantes, incluindo um antigo primeiro-ministro, se reuniram em frente à usina enquanto a polícia supervisionava a movimentação.

 

 

Fontes:
The New York Times-Japan Restarts Reactor, Lifting 2-Year Ban Prompted by Fukushima Accident
O Globo-Sob protestos, Japão religa primeiro reator após desastre nuclear de Fukushima

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *