Início » Economia » Jequiti, a maior aposta do Grupo Silvio Santos
Negócios

Jequiti, a maior aposta do Grupo Silvio Santos

Depois de vender o banco PanAmericano, Silvio Santos tem na empresa de cosméticos Jequiti sua maior aposta de investimentos

Jequiti, a maior aposta do Grupo Silvio Santos
Jequiti é a esperança de Silvio Santos

Depois de vender o banco PanAmericano, Silvio Santos tem na empresa de cosméticos Jequiti sua maior aposta de investimentos. Em entrevista à Exame, o presidente da empresa, Lásaro do Carmo Jr., revelou que o homem do Baú cogitou estabelecer uma parceria com outra empresa do ramo, mas acabou desistindo e, agora, quer investir mais. A Jequiti se tornou a maior aposta do Grupo Silvio Santos.

Carmo Jr. apontou que os investimentos em 2011 serão 35% superiores aos de 2010, sendo a perspectiva de faturamento para este ano de R$ 508 milhões. O presidente revelou que, diante da crise do PanAmericano, a companhia foi alvo de várias ofertas, que foram recusadas pelo Grupo Silvio Santos. “Não necessitamos de aporte de nenhum parceiro para crescer”, afirmou Carmo Jr., que também é vice-presidente do Grupo.

Para o presidente da Jequiti, a empresa sempre foi a maior aposta do Grupo. “Por causa dos resultados gerados, a Jequiti sempre foi vista como uma empresa de futuro dentro do grupo. Há outras empresas que também terão um futuro brilhante, mas a Jequiti é a nossa grande aposta.” A empresa fechou 2010 com um faturamento de R$ 360 milhões, um valor 64,8% superior ao de 2009.

O empresário também adiantou que o Grupo trabalhará nos próximos anos sob três grandes frentes: SBT, Liderança Capitalização (dona da Tele Sena) e a Jequiti. Ele esclareceu que entre os três o ramo de cosméticos é a prioridade por uma questão mercadológica. “Se a gente vê o Brasil hoje caminhando para o segundo lugar do mundo em cosméticos, já é o segundo em perfumaria, seria um contra-senso não apostar no segmento.”

Fontes:
Exame - "Houve várias propostas pela Jequiti", diz seu presidente

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

2 Opiniões

  1. jaderdavila the small shareholder disse:

    o silvio se livrou de um banco
    arcaico, entupido de parentes,
    que nem falcatrua fazia direito,
    que custava tanto quanto ganhava,
    e ainda saiu com algum trocado.
    agora ele pode por outro banco,
    moderno, internetico, custo baixo,
    faz IPO do outro, seu silvio.

  2. Carlos U. Pozzobon disse:

    Parece que SS está seguindo o modelo de um ex-presidente que bastando dizer que “não sabia” foi o suficiente para se safar da cassação. E conseguir, a partir daí, o costumeiro privilégio de ser inimputável.
    Agora SS vai pela mesma trilha. Mas o rombo do Panamericano não era para ser coberto com as outras empresas de SS, incluindo a Jequiti?
    Ou não existe rombo ou alguma “mão mágica” fez desaparecer a roubalheira. Se assim for, logo-logo o exemplo de SS será seguido pela Record, Globo e o resto. E todos entregando suas empresas para o governo na véspera das eleições, e resgatando pouco depois: sem nenhum débito.
    Como se dizia antigamente: não há nenhum negócio melhor do que fundar um banco. Dando ou não dando certo. Desde que se tenha um gancho no governo.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *