Início » Economia » Livro desvenda a Bolsa de Valores para leigos
Economia

Livro desvenda a Bolsa de Valores para leigos

Fernando Leitão da Cunha ensina que viver de dividendos exige paciência e disciplina

Livro desvenda a Bolsa de Valores para leigos
O texto de Fernando Leitão deixa o leitor à vontade para absorver seus ensinamentos (Fonte: Slate)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

A Bolsa de Valores costuma ser vista pelo investidor leigo ou extremamente conservador como um território perigoso, onde se especula à farta.

Em seu livro “Viva de dividendos”, o economista carioca Fernando Leitão da Cunha, mostra, num pequeno manual, de maneira clara, com linguagem leve e despretensiosa, sem uso de termos técnicos, que a Bolsa de Valores pode ser um porto seguro para quem investe pensando mais nos lucros das empresas do que em eventuais ganhos com valorizações fantásticas, em curtíssimo prazo.

O texto com pinceladas de bom humor deixa o leitor à vontade para absorver seus ensinamentos, o que nem sempre é tarefa fácil no árido terreno da Economia.

Viver de dividendos exige paciência e disciplina para a escolha de uma carteira de ações de empresas selecionadas dentre as boas pagadoras de dividendos.

“Quando conseguir enxergar as ações de sua empresa como geradoras de renda, você perderá a vontade de vendê-las a qualquer momento, e pensará apenas na renda que ela lhe proporcionará”, ensina, lembrando que dividendos são isentos de imposto de renda.

Em apenas 65 páginas, o manual de Fernando Leitão da Cunha ensina o investidor tradicional e, principalmente, o neófito, a enxergar o investimento em ações como a participação acionária no capital das empresas, acompanhando pessoalmente ou através de reconhecidos gestores de recursos ou fundo de ações de boa reputação, o seu desempenho ao longo do tempo.

A introdução, contando a história da criação das negociações  de bens e títulos, que remonta à época da Roma Antiga, envolve o leitor, deixando-o relaxado para compreender os ensinamentos que virão na sequência, de maneira objetiva e simples.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

2 Opiniões

  1. reginaldo nunes disse:

    O direito do acionista minoritário é o entrave da bolsa de valores brasileira !
    Enquanto investir em volsa só interesar pelas ações de empresas como Petrobrás e Vale, ficaremos engatinhando, pois ainda em termos de legislação e sua forma prática de atuação ficaremos estagnados e com isso não teremos esse forte alicerce de merdado . Ainda vivemos em um merdado onde os acionistas com direito a voto fazem das empresas em bolsa , como empresas limitadas e familiares, temos que ter respostas rápidas para ter segurança mesmo no capital de risco que é esse mercado, teriamos muito para crescer, conhecendo o Leitão e seus textos como penso que conheço deve ser um grande trabalho realizado.
    Parabéns! E sem ler e ansioso pro faze-lo desde já o recomendo.

  2. Rui disse:

    Qual é a editora do livro do Leitão?

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *