Início » Economia » Maduro anuncia nova moeda: o bolívar soberano
BOLÍVAR SOBERANO

Maduro anuncia nova moeda: o bolívar soberano

Presidente venezuelano corta três zeros da moeda para combater a crise econômica

Maduro anuncia nova moeda: o bolívar soberano
A oposição ao governo de Maduro não viu o anuncio da nova moeda com bons olhos (Foto: Twitter/Nicolás Maduro)

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou na última quinta-feira, 22, a nova moeda venezuelana: o bolívar soberano. A nova moeda terá três zeros a menos do que a atual e entrará em circulação a partir do dia 4 de junho.

A medida de Maduro visa combater a grave crise econômica na qual a Venezuela está inserida, vendo parte de sua população migrar para países vizinhos em busca de melhores condições de vida e de trabalho. Serão introduzidas moedas de 50 centavos e 1 bolívar soberano, além de notas de 2, 5, 10, 20, 50, 100, 200 e 500 bolívares soberanos.

“Decidi reduzir três zeros da moeda e tirar de circulação o cone monetário [conjunto das notas e moedas] para garantir ao povo da Venezuela suas atividades comerciais e monetárias. Vamos desmonetizar o atual cone monetário por um novo cone, o bolívar soberano. Não vamos dolarizar nossa economia, vamos defender o nosso bolívar”, afirmou Maduro em depoimento na televisão estatal venezuelana.

O Banco Central da Venezuela, através das redes sociais, preparou diferentes anúncios para explicar melhor à população venezuelana os motivos da mudança da moeda e mostrar o seu novo formato. Segundo o Banco Central, a mudança de moeda facilita as transações monetárias, além de fortalecer e promover o patriotismo do povo.

Em 2008, o antecessor de Maduro, Hugo Chávez, adotou uma medida semelhante, eliminando outros três zeros da moeda na época, que passou a ser conhecida como “bolívar forte”. Agora, uma moeda que, em 2007, por exemplo, valia 1 milhão de bolívares, e passou a valer mil bolívares depois da mudança de Chávez, agora passará a valer um Bolívar soberano.

A ação de Maduro, que concorre à reeleição nas eleições presidenciais de 2018, não foi vista com bons olhos pela oposição. Segundo o líder da oposição, Rafael Guzmán, “a reconversão monetária anunciada por Maduro não resolverá nenhum dos problemas dos venezuelanos”.

A economia da Venezuela atravessa uma gigantesca crise econômica. Uma previsão do Fundo Monetário Internacional (FMI) apontou que os venezuelanos podem sofrer com uma hiperinflação de 13.000% em 2018. Apenas no mês de fevereiro, a inflação anual do país atingiu incríveis 6.147,1%.

Medidas econômicas

Além de anunciar a mudança da moeda oficial, Maduro voltou a falar do Petro, a criptomoeda apoiada pelo petróleo e pelo ouro venezuelano. Segundo o presidente, a moeda virtual, que procura aumentar a liquidez da economia venezuelana, já está disponível para compra neste link.

O Petro, conforme o próprio site oficial explica, é uma iniciativa do governo de Maduro, apoiada numa ideia do antecessor Hugo Chávez, para o desenvolvimento e fortalecimento de uma economia digital independente. “Servirá também como plataforma para o crescimento de um sistema financeiro mais justo que contribua para o desenvolvimento, autonomia e comércio entre economias emergentes”, diz o site.

Conforme publicação do site oficial, assinada pelo presidente Maduro, os acordos de pré-venda da criptomoeda já alcançaram US$ 735 milhões. “Essa criptomoeda apoiada pelo Estado venezuelano reafirma nossa soberania econômica”, afirmou Maduro.

 

Leia também: Países do G-20 traçam estratégias para ajudar venezuelanos

Fontes:
DW-Maduro corta três zeros "para fortalecer o bolívar"
Clarín-Nicolás Maduro le saca tres ceros a la moneda de Venezuela por la inflación fuera de control
CNN-Maduro anuncia el lanzamiento de una nueva moneda: el bolívar soberano (y le quita tres ceros)

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

3 Opiniões

  1. laercio disse:

    Mais um exemplo de constituição que dá super poderes a políticos!

    Num país sério haveria um dispositivo constitucional para depor o presidente e adotar atitudes básicas para socorrer a nação! A nação é o povo! Não há nação sem povo!

    Como pode um comunista fazer o papel de nação?

  2. Ronald disse:

    Verdade Carlos Valoir, como se o problema todo fossem os zeros. Mantendo-se o andar da carruagem, o milhão de 10 anos atrás logo vira mísero um centavo!

  3. Carlos Valoir Simões disse:

    Reduzir o valor da moeda de um milhão para um em dez anos, sem dúvida, é bastante representativo do potencial da “revolução bolivariana” para destruir um país. Já vivemos problemas semelhantes, que Deus nos livre.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *