Início » Economia » Maior importadora de armas, Índia quer produzir seu próprio arsenal
indústria bélica

Maior importadora de armas, Índia quer produzir seu próprio arsenal

País tem uma das indústrias bélicas menos eficazes do mundo; analistas duvidam da sua competência para se tornar autossuficiente no setor

Maior importadora de armas, Índia quer produzir seu próprio arsenal
Corrupção impede que a indústria bélica cresça (Reprodução/ EPA)

A Rússia é o principal fornecedor de armas da Índia, que por sua vez é o país que mais importa armas do mundo. Depois de décadas de esforço para se tornar independente na questão militar, a Índia pode estar finalmente chegando lá. Recentemente ela lançou o seu próprio avião de combate, um tanque, um morteiro móvel e uma série de navios produzidos localmente.

Se a Índia for bem sucedida, os russos podem estar em apuros. A Índia representa quase um terço do total das exportações de armas da Rússia, o equivalente a US$39 milhões. O ministro da Defesa da Índia, AK Antony, disse em uma coletiva de imprensa que a dependência de fabricantes de armas estrangeiras deve acabar. “A Índia ainda depender de empresas estrangeiras para uma parte substancial das necessidades de defesa não é uma situação feliz”, reclamou.

Se a Índia é capaz de quebrar sua dependência de importação é uma incógnita, mas analistas ainda estão céticos. A Índia deverá gastar US$ 11 bilhões este ano na compra de armas do exterior, apesar de décadas de esforço do governo para criar um setor industrial militar.

A Índia ocupa o oitavo lugar do mundo em gastos militares. Entre os 10 principais compradores de armas, apenas a Arábia Saudita tem uma indústria militar menos produtiva. A China, por outro lado, tem sido tão eficaz que está começando a exportar armas de alta tecnologia.

O principal problema da Índia como fabricante de armas é ter um setor do governo corrupto e ineficiente que não tem os conhecimentos necessários para desenvolver armas de alto nível. Em um exemplo revelador, a Índia poderia comprar caças Sukhoi russos completamente montados por cerca de US$ 55 millhões cada, mas na maior parte depende de kits que são enviados para uma estatal, que os reúne, a um custo de cerca de US$ 68 milhões cada, quase um quarto mais caro. Em outro exemplo, laboratórios do governo gastaram bilhões tentando desenvolver um motor de avião, só para abandonar os esforços e comprar motores da General Electric logo depois.

Fontes:
The New York Times-World’s Biggest Arms Importer, India Wants to Buy Local

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *