Início » Economia » Mais homens não trabalham nem estudam no Brasil
Ipea

Mais homens não trabalham nem estudam no Brasil

Enquanto o número de homens jovens que não trabalhavam nem estudavam cresceu entre 2000 e 2010, o de mulheres diminuiu

Mais homens não trabalham nem estudam no Brasil
Número de homens que não trabalham nem estudam passou de 1,8 milhão, em 2000, para atuais 2,9 milhões (Fonte: Reprodução/BBC)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) revelou que o número de homens com idades entre 15 e 29 anos que não trabalham nem estudam no Brasil vem aumentando. Entre as mulheres dessa mesma faixa etária, no entanto, a tendência é inversa.

Enquanto o número de homens jovens que não trabalhavam nem estudavam cresceu em 1.107 milhão entre 2000 e 2010, o de mulheres diminuiu em 398 mil.

Maior participação da mulher no mercado de trabalho

Em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo, Ana Amélia Camargo, técnica de planejamento e pesquisa da Diretoria de Estudos e Políticas Sociais do Ipea, explica que “isso tem a ver com a maior participação da mulher no mercado de trabalho e com a mudança de papéis”.

Atualmente as mulheres ainda são maioria entre os jovens que não trabalham nem estudam no país, mas o número vem caindo. Em 2000, 6,4 milhões de mulheres estavam nessa categoria, hoje são 6 milhões. Já os homens passaram de 1,8 milhão para 2,9 milhões.

Fontes:
Folha de S.Paulo - Cresce número de homens que não trabalham nem estudam, diz Ipea

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *