Início » Economia » Mercado fecha as portas para a Espanha
Crise europeia

Mercado fecha as portas para a Espanha

Ministro do Tesouro declarou que o país está efetivamente fora do mercado de títulos. Diferença de rendimento com a Alemanha bate novo recorde

Mercado fecha as portas para a Espanha
Ministro do Tesouro espanhol, Cristóbal Montoro, fala durante coletiva de imprensa após reunião de gabinete (Reuters)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Os altos custos de empréstimo da Espanha significam que o país está efetivamente fora do mercado de títulos, afirmou nesta terça-feira, 5, o ministro do Tesouro, Cristobal Montoro.

O país irá testar o mercado na quinta-feira e lançar até 2 bilhões de euros (2,5 bilhões de dólares) em títulos de médio e longo prazos em um leilão.

A diferença de rendimento entre os títulos do governo espanhol há dez anos e seu equivalente alemão bateu um novo recorde (548 pontos-base) na última sexta-feira, 1, desde a criação do euro. As questões que cercam a recapitalização dos bancos espanhóis e o financiamento das regiões autônomas criam suspeitas de que Madri não deveria buscar ajuda internacional, como aconteceu com a Grécia.

O euro caiu para a mínima do dia contra o dólar e os futuros do Bund (títulos alemães) subiram em resposta à avaliação de Montoro. No entanto, o mercado de ações da Espanha ampliou os ganhos, e os yields dos títulos de 10 anos do país ficaram estáveis em 6,4%.

Fontes:
Capital - L'Espagne juge que la porte des marchés lui est fermée

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

4 Opiniões

  1. celso disse:

    Grande coisa, nos estamos pagando 8,6% ao ano. O mercado sinaliza que estamos totalmente quebrados. Eu não entendo a mecanica destas análises.

    http://www.brasil.gov.br/noticias/arquivos/2012/04/19/tesouro-nacional-recompra-r-1-6-bi-de-titulos-brasileiros-no-exterior

    “As operações, que foram anunciadas na última terça (17), envolveram simultaneamente a venda de papéis brasileiros corrigidos em real e com vencimento em 2024. Foram vendidos R$ 3 bilhões em títulos a investidores norte-americanos e europeus com taxa de retorno de 8,6% ao ano, os menores juros já registrados para esse tipo de título.”

  2. celso disse:

    “As ações de bancos espanhóis caíram bastante ontem. O juro dos títulos de dívida da Espanha com vencimento em dez anos chegaram a 6,47%, o mais alto deste ano e um nível que, segundo economistas, é insustentável no longo prazo.”
    http://clippingmp.planejamento.gov.br/cadastros/noticias/2012/5/29/custo-da-divida-espanhola-dispara-apos-socorro-ao-bankia
    Creio que isto demonstra que o fato da taxa selic ser acima de dois dígitos por 20 anos deveria ser insustentável.
    O que os economistas querem dizer com no longo prazo??? Mas como dizem os espertos temos que fazer reformas estruturais. E ainda tem economistas que são contra a queda da selic atualmente. É brincadeira.

  3. celso disse:

    Recentemente a Fitch rebaixou a nota da Espanha para BBB, se não estou equivocado, a mesma do Brasil desde o ano passado. Se a Espanha está com desemprego em 24,44% e o Brasil está com 6%, fica difícil de entender estas notas. Sei que não é só o desemprego que é utilizado, mas poderia comparar dezenas de outros índices para confirmar meu não entendimento para estas notas. O fato que isto sempre acabou contribuindo para uma selic nas alturas.

  4. celso disse:

    http:// economia .uol. com.br/ultimas-noticias/reuters/2012/06/19/preocupacao-com-espanha-derruba-acoes-asiaticas.jhtm
    “Os rendimentos dos títulos de Itália e da Espanha subiam na segunda-feira, com os rendimentos de títulos espanhóis de 10 anos disparando para a máxima na era do euro, acima de 7%, uma marca que já se provou insustentável para Grécia, Portugal e Irlanda.”
    Somente para o Brasil é sustentável…….

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *