Início » Economia » Negócios » A sobrevivência dos mais rápidos
Bancos no Brasil

A sobrevivência dos mais rápidos

A sobrevivência dos mais rápidos
Fonte: Reuters

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

A inflação alta e as crises frequentes geraram financistas ágeis e bancos fortes.

É preciso ser bom e criativo para conseguir sobreviver e ter lucros em um país onde a inflação pode estar a 50% ou a 500%. Nenhuma grande empresa faliu por causa da recente crise financeira, apesar das perdas avaliadas em US$ 25 bilhões. Mesmo com as fusões entre bancos, nenhum precisou ser socorrido. Isso aconteceu devido à falência de diversos bancos em 1994, quando só os mais fortes conseguiram se manter. Até então os bancos lucravam recebendo depósitos de clientes e emprestando o dinheiro para o governo.

Com a inflação aumentando, o balanço geral de vários bancos era difícil de decifrar. Quando a inflação diminuiu, ficou claro que muitos deles estavam falidos e só os mais fortes sobreviveram. O sistema financeiro do Brasil foi impulsionado quando Armínio Fraga assumiu a presidência do Banco Central de 1999 até o início de 2003.

O sistema bancário funciona em tempo real para que todos eles saibam quanto têm em caixa a qualquer momento e o Banco Central tem uma visão geral do que está acontecendo. Todos os gestores de fundo devem divulgar o valor do ativo líquido para a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) diariamente ou em até 48 horas. No final de cada mês, os fundos devem revelar o valor que tinham há 90 dias. Qualquer pessoa pode entrar no site do CVM e ter acesso a esses números.

Fontes:
Economist - A special report on business and finance in Brazil -- Survival of the quickest

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Dorival Silva disse:

    O nosso sistema financeiro é admirado mundialmente por sua agilidade, os europeus e americanos estão décadas atrás de nós. Os anos de inflação alta, com o Open Market rendendo por dia mais do que renderia por mês no mundo rico, criaram esse sistema esperto.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *