Início » Economia » Internacional » As ideias promissoras do fundador do eBay
Empreendedorismo

As ideias promissoras do fundador do eBay

Pierra Omidyar provou sua habilidade de transformar uma ideia promissora, mas vaga, em algo concreto e substancial

As ideias promissoras do fundador do eBay
Fomentar start-ups com ambições de melhorar o mundo tem sido o foco de Pierra Omidyar provou sua habilidade de transformar uma ideia promissora, mas vaga, em algo concreto e substancial (Reprodução/Internet)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Eis o dilema dos bilionários: gastar R$ 250 milhões para comprar o venerável Washington Post ou despejar o dinheiro em uma nova rede de notícias liderada por um jornalista investigativo controverso sem experiência prévia alguma em administrar o que quer que seja. Para Pierra Omidyar faz total sentido escolher a segunda opção, isto é, bancar o novo empreendimento jornalístico de Glenn Greenwald, mais conhecido por suas reportagens sobre a Agência de Segurança Nacional americana. Omidyar não ficou bilionário aos 31 anos de idade consertando uma instituição estabelecida, mas sim fundando o eBay e o transformando em um site de compra e venda mundial. E fomentar start-ups com ambições de melhorar o mundo tem sido o foco de sua atividade filantrópica desde que ele abdicou de sua posição executiva no eBay antes de chegar aos 40. Omidyar, que agora está com 46 anos, já dedicou US$ 1 bilhão de dólares a este fim, o que põe seus investimentos de US$ 250 milhões em perspectiva – trata-se de uma aposta grande, mas nem tanto assim.

Sua fortuna – estimada em US$ 8,5 bilhões – não é a única razão que faz com que qualquer empreendimento de Omidayr mereça ser levado a sério. Tanto no eBay quanto em seus projetos filantrópicos ele provou sua habilidade de transformar uma ideia promissora, mas vaga, em algo concreto e substancial. E a evolução de sua filantropia é um estudo de caso que pode servir como lição para outros empreendedores que desejam contribuir para causas.

Em seus primeiros anos como um doador de porte, Omidyar partiu do senso comum e em seguida passou a desafiá-lo. Dos dias de Carnegie e Rockefeller há um século a Bill Gates hoje em dia, a tradição dos ricos americanos tem sido dar uma parte grande de suas fortunas a uma fundação, quem em geral levam seu nome, a qual em seguida distribui fundos para projetos alinhados com suas missões. Omidyar começou fazendo isso, mas rapidamente concluiu que distribuir financiamentos não era a maneira mais eficiente de empregar o seu dinheiro.

Sua experiência no eBay o levou a concluir que mediante circunstâncias adequadas um negócio pode ser uma força tão poderosa para fazer o bem como um projeto filantrópico. Ao criar um espaço global de compra e venda prontamente disponível o eBay deu a centenas de milhares de pessoas a chance de melhorar suas vidas ao se tornarem empreendedores virtuais. Então em 2004 Omidyar substituiu sua fundação por uma nova organização, a Omidyar Network, que vê a si mesma como um investidor ativo, e não como um doador passivo, e tem a liberdade de colocar dinheiro livremente e empreendimentos com ou sem fins lucrativos. Quase metade dos pouco mais de 300 projetos bancados pela organização têm o objetivo de lucrar – embora Omidyar tenha dito que os lucros serão reinvestidos, sem que nenhuma parcela destes volte para ele.

Fontes:
The Economist-The Omidyar way of giving

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *