Início » Economia » Negócios » Bancos não querem pagar perdas financeiras com planos econômicos
Setor bancário

Bancos não querem pagar perdas financeiras com planos econômicos

Foi protocolada no Supremo Tribunal Federal (STF), nesta quinta-feira (05/02), uma ação movida pela Confederação Nacional do Sistema Financeiro (Consif) para evitar que os bancos paguem a diferença nas perdas no rendimento de cadernetas de poupança causadas pelas mudanças dos planos econômicos adotados no passado.

A Arguição de Descuprimento de Preceito Fundamental, como foi chamada a petição, quer que a Justiça considere constitucionais os planos Cruzado (1986), Bresser (1998), Verão (1989), Collor 1 (1990) e Collor 2 (1991). Portanto, a ilegalidade da restituição das perdas nessas aplicações.

Há 550 mil ações contra os bancos pedindo a restituição, o que pode gerar um prejuízo de R$ 170 bilhões aos caixas dessas instituições.

Fontes:
Veja - Bancos não querem restituir perdas de planos econômicos

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *