Início » Economia » Negócios » Ceticismo é uma dificuldade a mais para a GM
Setor automotivo

Ceticismo é uma dificuldade a mais para a GM

Políticos e analistas do setor automotivo não acreditam na capacidade da General Motors para dar a volta por cima. Esta descrença pode atrapalhar a empresa em seu objetivo de conseguir ajuda do governo dos EUA.

Os congressistas republicanos vêm sendo duros com as fabricantes de carros. O senador pelo Texas Jeb Hensarling acha que os políticos não podem escolher quem salvar e quem não salvar da bancarrota. "Quem serão os próximos? As companhias aéreas? E quanto à Starbucks e todas as outras empresas que estão lutando para sobreviver?", disse ele.

Entre os democratas o socorro às fabricantes encontra amplo apoio, mas alguns hesitam em dar seu veredicto até saberem quais serão as condições impostas pelo governo. Mas há também quem defenda que uma falência bem planejada seria a melhor saída para a GM.

Em nossa opinião, a indústria automobilística é importante demais para que o governo a deixe quebrar. Trata-se de centenas de milhares de empregos que seriam perdidos e de uma atividade econômica importantíssima, grande geradora de impostos. Por outro lado, não há razão para que a sociedade como um todo arque com a conta da incompetência dessas empresas. Qualquer solução deveria passar por substituir a alta administração e diluir o valor dos atuais acionistas.

Fontes:
Wall Street Journal - Skeptics Present Another Obstacle for GM

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

5 Opiniões

  1. Evandro Correia disse:

    O governo dar dinheiro para ajudar empresas incompetentes seria um absurdo. Uma condição deveria ser a troca da equipe e a total diluição dos atuais acionistas.

  2. Evandro Correia disse:

    São um bando de incompetentes que já deveriam estar na rua há muito tempo. A General Motors está em crise desde 1990. Não fizeram nenhuma reforma fundamental, apenas medidas paliativas. Deviam ter aceito a fusão proposta pela Renault/Nissan no ano passado.

  3. Joabe Felix Macedo disse:

    Concordo com o Evandro, pois o que gastam em patrocínios e propaganda festas com acionistas, deveriam ter investido na reformulação da empresa, mas os funcionários é que vão arcar com este onus, e a população de modo geral vai ser penalizada.

  4. Jean Carlos disse:

    Pois é, uma empresa que vende a quantidade de veículos que GM vendeestar nessa situação, só pode ser por incompetência !!!

  5. Gustavo Zucco disse:

    Concordo que aadministracao da GM (a nível mundial, principalmente nos EUA) foi precária, acertando em pouquíssimos mercados e disperdicando dinheiro nos projetos errados para seu momento. No entanto, uma quebra da GM provocará a quebra de alguns de seus fornecedores e, consequentemente, uma possível quebra da Ford, Chrysler e outras empresas do setor (em diversos níveis da cadeia automotiva). Qual a saída? Nao sei… mas o apoio do governo certamente vai proteger muitos empregos…

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *