Início » Economia » Negócios » Como a Boeing e a Airbus vão resistir à recessão?
Aviação comercial

Como a Boeing e a Airbus vão resistir à recessão?

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Após 57 dias de greve dos trabalhadores da Boeing, estima-se que a gigante da aviação deixou de fabricar 90 aviões. Para piorar a situação, a companhia descobriu um erro de projeto no 787 Dreamliner, que deve ser lançado somente em 2010 — quase dois anos mais tarde do que o previsto.

Mas as dificuldades não páram por aí. Neste mês, a Boeing anunciou também um atraso de até nove meses na entrega do seu novo avião, o 747-8. As coisas parecem melhores para a Airbus, a única concorrente da Boeing na fabricação de grandes aviões comerciais. Após uma série de revezes, a companhia européia está recuperando parte de sua confiança.

Apesar de ter sido lançado com dois anos de atraso, o superjumbo A380 da Airbus está recebendo avaliações positivas de companhias aéreas e passageiros. Além disto, há cerca de duas semanas, a EADS — dona da Airbus — surpreendeu os investidores ao anunciar um lucro de US$ 1,3 bilhão no terceiro trimestre deste ano, revertendo o prejuízo de cerca de US$ 900 milhões no mesmo período de 2007.

A Economist ressalta que, apesar das recentes dificuldades, a Boeing e a Airbus estão bem estruturadas para resistir à recessão. O diretor operacional da Airbus não concorda com relatórios que afirmam que algumas companhias aéreas terão dificuldades para financiar compras de aviões no próximo ano devido à contração do crédito. Ele diz que ainda há muita liqüidez no mercado.

Fontes:
Economist - Commercial aviation: Swings and roundabouts

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Arlon Borges disse:

    A Boeing e a Airbus têm um duopólio muito lucrativo, nada pode estragar a festa delas. Mesmo com os vergonhosos atrasos dos novos modelos, o Dreamliner e o A380, as empresas aéreas são obrigadas a comprar de uma das duas.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *