Início » Economia » Negócios » Correios em decadência
Correspondência

Correios em decadência

Correios em decadência
Fonte: Getty Images

No dia 28 de outubro o governo do Japão demitiu o presidente e quase todos os membros do conselho dos correios do país. O plano é reverter a privatização do correio japonês e dos bancos.

O serviço postal nos Estados Unidos está no vermelho e já chegou a adiar pagamentos do fundo de pensão dos funcionários. Na Grã-Bretanha o Royal Mail entrará em greve pela segunda vez. Na França o correio pode ser transformado em uma corporação.

O envio de cartas parecia ultrapassado, mas continuava prosperando nos países ricos. Na era digital tudo passou a ser feito pela internet. Essa mudança era inevitável ao longo do tempo, mas está acontecendo de forma gradual. O volume de cartas diminuiu pouco este ano e permitiu que o serviço continuasse normalmente. A recessão obrigou as empresas a incentivar os clientes a fazer negócios online e oferecem descontos para quem optar por receber contas eletronicamente. Em novembro de 2008, o serviço postal norte-americano anunciou seu segundo ano consecutivo de prejuízos, desta vez de US$ 2,8 bilhões. A margem de lucro do correio suíço caiu de 8.5% em 2008 para 3.3% em 2009. Além do impacto da era digital, existe também a preocupação com o meio ambiente.

Fontes:
Economist - The world's ailing postal services -- Dead letter

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

2 Opiniões

  1. Alfredo Sloane disse:

    Até que o volume de cartas caiu pouco. Com o e-mail, quem é que precisa mandar cartas? Os correios vão acabar virando um nicho de mercado.

  2. Milton Guedes Guimaraes disse:

    Não creio, o Coreio sempre terá razão para sua existencia. Aqui no Brasil, após a privatização, essa repartiçao que uma mais conceituadas ante o público, caiu muito. Tudo agora é o Sedex. As vezes quero comprar um livro pela internet, no valor digamos de 30 reais,temos de pagar as vezes 70% do seu preço parapagar a sua entrega. Um verdaeiro roubo. Uma carta, que ants demorava 48 horas, hoje passa l5 dias. E mais no EBCT, retiraram o local de reclamação, imaginem.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *