Início » Economia » Negócios » Crise compromete expansão dos arranha-céus
Mercado imobiliário

Crise compromete expansão dos arranha-céus

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Com a desaceleração da economia global reduzindo o financiamento e a demanda, projetos de prestígio em cidades como Dubai, Moscou e Xangai vêm sendo temporariamente suspensos. É difícil imaginar que até recentemente algumas cidades do Oriente Médio viviam um boom imobiliário de proporções babilônicas.

Nos últimos anos, no Oriente Médio e na Ásia, anseios de pompa e prestígio foram representados na arquitetura. Alguns designs de seus arranha-céus remetiam a frascos de perfumes ou foguetes. Mas agora a enorme bolha imobiliária dos xeques, oligarcas e financistas estourou.

Em Dubai, cidade que até recentemente era considerada um eldorado imobiliário, um empreendimento depois do outro vem sendo retirado do mercado. O hotel de US$ 600 milhões planejado por Donald Trump foi um dos projetos adiados.

Fontes:
Business Week - Downturn Dooms Showcase Skyscrapers

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

3 Opiniões

  1. Evandro Correia disse:

    Um lado bom dessa crise econômica mundial é esses árabes malucos não terem mais dinheiro para jogar fora em projetos megalomaníacos

  2. heloisa disse:

    A crise neste aspecto vem a favor das teses dos urbanistas bons e responsáveis. O arranha-céu é coisa do passado arquitetônico.

  3. Markut disse:

    A proporção babilônica da bolha imobiliária do Oriente Médio, vê-se agora, é apenas o prenúncio do estouro da bolha ,em todo o nosso sistema econômico.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *