Início » Economia » Negócios » Gigantes de materiais básicos estão afundadas em dívidas
Crise

Gigantes de materiais básicos estão afundadas em dívidas

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Confiantes nas expectativas de que a industrialização da China e de outros países em desenvolvimento asseguraria a demanda, as principais empresas de aço, cimento e mineração se endividaram muito mais do que normalmente recomenda a prudência.

O dinheiro gasto em ambiciosas aquisições efetuadas em 2006 e 2007 é responsável por quatro quintos da dívida líquida total das seis empresas líderes mundiais em materiais básicos, que corresponde a US$ 136 bilhões.

Essa situação se reflete no aumento dos preços dos Credit Default Swaps (CDS), um tipo de seguro contra a falência que vem subindo para Rio Tinto, ArcelorMittal, Lafarge, Cemex, Xstrata e Tata Steel.

A previsão dos analistas é de que os lucros operacionais dessas seis empresas caiam de 30% a 50% no ano que vem, o que resultará em liquidez abaixo do que a esperada para lidar com as dívidas. Além disso, os preços das ações sofreram queda. As dívidas, que antes pareciam gerenciáveis, agora podem comprometer a sobrevivência dessas empresas?

Fontes:
Economist - Basic materials: Riding the rollercoaster

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. yama souto disse:

    A notícia exige uma reflexão lógica do porquê do fato e não apenas o fato, como é comum ocorrer com o "messias do agreste de Garanhuns" que costuma assim fazer junto com a "fada terrorista".
    As posições adotadas por quem só detem a propriedade extrativa de materiais básicos são reféns de quem possui tecnologia e conhecimento para o uso das mesmas. Logo, foram IMPRUDENTES no sentido puro semântico ao se arriscarem sem a cautela necessária aos que dependem de quem as utiliza e não manteriam o interesse.
    Assim sendo, a estratégia do Brasil foi errada e o insucesso está sendo merecido. O posterior fracasso, culpando a os outros ou devido às vituperadas "forças ocultas" será o esperado e será quase certo acontecer.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *