Início » Economia » Negócios » Governo pode formar mais dois consórcios
Belo Monte

Governo pode formar mais dois consórcios

Governo pode formar mais dois consórcios
Belo Monte

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O governo deve unir as 12 empresas interessadas em disputar a parceria da construção da hidrelétrica de Belo Monte em mais dois ou até três consórcios. O intuito é unir as empresas que se inscreveram na chamada pública da Eletrobrás em consórcios capitaneados cada um por uma subsidiária da empresa. As subsidiárias são Furnas, Chesf, Eletronorte e Eletrosul.

Entre as 12, somente os grupos Mendes Júnior, J. Malucelli, Serveng, Queiroz Galvão, OAS e uma estatal russa de energia teriam força financeira suficiente para a disputa. A expectativa é de que tais companhias se juntem para formar um único grupo. As empresas Camargo Corrêa, Odebrecht, a CPFL e a Suez desistiram de participar da negociação.

De acordo com o presidente da EPE, Maurício Tolmasquim, há possibilidade de formação de mais dois consórcios, tendo participação do grupo liderado pela Andrade Gutierrez, e que inclui Vale, Neoenergia e Votorantim.

Leia mais:

Grupo Bertin salva leilão de Belo Monte, por enquanto

Fontes:
Folha Online - Doze empresas querem disputar Belo Monte

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *