Início » Economia » Negócios » Governos estudam abrir Ártico para exploração de petróleo
Perfuração

Governos estudam abrir Ártico para exploração de petróleo

Caso o local não ofereça petróleo, outro lugar deve ser procurado

Governos estudam abrir Ártico para exploração de petróleo
Ambientalistas e indígenas afirmam que o Ártico é ecologicamente frágil (Fonte: Alamy)

Quando a BP começou a expelir óleo no Golfo do México, a empresa estava em meio a um esforço para convencer os reguladores de energia do Canadá de que as normas de segurança para perfurações offshore no Ártico canadense eram caras, pouco práticas e deveriam ser mais flexíveis. Ficou decidido que, enquanto não houvesse uma revisão das regras, não seriam permitidas novas perfurações.

Durante um tempo, o Ártico parecia ser a próxima fronteira para as empresas de petróleo do Ocidente. A diminuição da camada de gelo polar está tornando a região mais fácil de trabalhar, gerando, assim, planos para exploração de petróleo e gás, de acordo com a Economist. Além do Canadá, outros países também resolveram reavaliar as regras, como Estados Unidos, Noruega e Rússia. Apesar de o congelamento de novas permissões de perfuração ser temporário, ambientalistas e indígenas defendem restrições mais duradouras, afirmando que o Ártico é ecologicamente frágil.

O ministro de Meio Ambiente canadense, Jim Prentice, e outros membros se reuniram na Groenlândia nesta semana, a fim de discutir a perfuração offshore no Ártico. O setor do petróleo está confiante que não haverá tantas restrições devido ao acidente no Golfo do México.

Leia mais:

Noruega suspende novas perfurações em águas profundas

Primeiro parque eólico ‘offshore’ aprovado nos EUA

Fontes:
Economist - Oil drilling in the Arctic: Facing a freeze

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Markut disse:

    Quer dizer que agora os aprendizes de feiticeiro vão executar as suas irreversiveis feitiçarias no último reduto praticamente virgem do planeta?
    E, nós, depois da catástrofe, para onde vamos?
    Para Marte, ou para outra galáxia?

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *