Início » Economia » Internacional » Internet começa a gerar lucro para empresas de entretenimento
Entretenimento e mídia online

Internet começa a gerar lucro para empresas de entretenimento

Consumidores parecem cada vez mais dispostos a pagar por entretenimento em seus dispositivos móveis

Internet começa a gerar lucro para empresas de entretenimento
Consumidores querem coisas que os mantenham entretidos (Reprodução/Internet)

A internet alterou a mídia e as empresas de entretenimento com extrema rapidez. A pirataria aumentou e as vendas de álbuns e filmes caíram. As revistas perderam anunciantes e leitores para os websites. As lojas que vendem livros, CDs e DVDs ficaram à beira da falência. Foi uma espera longa, mas a internet hoje se tornou um motor de  crescimento para os velhos meios, incluindo  música, televisão e livros.

Em 2008, cerca de 12% dos consumidores de produtos de mídia e entretenimento se voltaram para os produtos digitais; Espera-se que em 2017 eles representem a metade dos consumidores.Muitos setores da mídia não recuperarão seus picos de faturamento por muitos anos, se é que alguma dia conseguirão. O setor de música está cerca de 40% abaixo do seu maior índice, em 1990. Mas a internet deixou de solapar os velhos meios e agora os está estimulando. Em 2012, a música gravada teve seu primeiro ano de crescimento (muito modesto) em mais de uma década.

Um dos principais motivos para essa reviravolta é que os consumidores agora gastam muito do seu tempo mexendo em seus dispositivos móveis. Eles querem coisas que os mantenham entretidos, a qualquer hora, em qualquer lugar, e parecem estar cada vez mais dispostos apagar por isso – particularmente quando vem em forma de serviços de “acesso total”. Empresas como a Spotify, para música, e Netfix, para filmes e programas de TV, deixam as pessoas assistir, via streaming, tanto quanto queiram por uma taxa mensal. Os serviços de streaming de música podem até mesmo reduzir a pirataria, oferecendo uma alternativa legal e barata.

Por toda a novidade da internet, ela está começando a se adequar à história mais velha do mundo dos meios de comunicação: uma nova tecnologia chega à cidade, os magnatas tentam destruí-la, mas ela sobrevive e se torna parte do futuro da cidade. Quase sempre duas coisas acontecem: os velhos meios sobrevivem (as pessoas ainda compram discos de vinil e mesmo as ultrapassadas revistas impressas), e os novos meios expandem o mercado.

Fontes:
The Economist-Pennies streaming from heaven

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *