Início » Economia » Negócios » Rússia ganha terreno na América do Sul
Geopolítica

Rússia ganha terreno na América do Sul

Rússia ganha terreno na América do Sul
Putin e Chávez (Fonte: AFP)

Na mesma semana, país comandado por Putin e Medvedev selou “aliança estratégica” com Hugo Chávez e se aproximou de Evo Morales.

Nesta sexta-feira, 2, o presidente venezuelano e o primeiro-ministro russo, Vladimir Putin, assinaram 31 acordos, a maioria nas áreas de energia e defesa. Um desses acordos prevê a criação de uma empresa binacional para a exploração de petróleo na bacia no rio Orinoco, no norte da Venezuela, onde se estima que haja capacidade para produção de 513 bilhões de barris.

Também nesta sexta-feira o presidente boliviano, Evo Morales, disse que só a Rússia se mostrou receptiva ao seu apelo feito “ao mundo” sobre a necessidade de a Bolívia se equipar para combater o narcotráfico. Morales disse que pedirá crédito a Putin para a compra de helicópteros militares.

Leia mais:

Rússia e Venezuela próximas de fechar acordo

Rússia no século XX

Rússia e EUA chegam a um acordo

Fontes:
G1 - Venezuela e Rússia fecham acordo petrolífero bilionário no setor petroleiro
G1 - Morales pede ajuda a Putin para combater narcotráfico

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

6 Opiniões

  1. LUIZ ANTONIO VIEIRA BARBI disse:

    LA VÃO OS RUSSOS…ESPERTÍSSIMOS!!
    VÃO ENROLANDO O CHAVEZ E LEVANDO O PETRÓLEO BOLIVARIANO DOCEMENTE…NADA DA VENEZUELA IR EXPLORAR PETRÓLEO RUSSO…SÓ OS RUSSOS A DECIDIR AS COISAS…
    PODEM OS RUSSOS AGITAR CHAVEZ E MORALES…POIS ELES ESTÃO SEGURÍSSIMOS, CHEIO DE ARMAS ATÔMICAS, E, NO MÍNIMO, A UNS MILHARES DE QUILOMETROS DE DISTANCIA DELES…

  2. Eleutério Sousaa disse:

    É difícil falar da América Latina sobretudo a de língua espanhola.Primeiramente não há nacionalidades mas nções indígenas e grupos de diversas privíncias espanholas que para cá vieram.Em século XIX de instabilidades e o que temos são os caudilhos imperando. Oxalá deem um final feliz a seus “pueblos”. Morei na Venezuela e a “síndrome” da época era:”tenemos petróleo, tá barato dame dos”. Era tanta gastadeira, tanta corrupção que deu origem a esse tal de Chávez. É compreensível sua forma de atuar pois os EUA foram os vilôes
    da América Latina sobretudo por um servilhismo atroz que nos fazem considerar cidadãos diminuídos. Temos de dar a volta por cima mas sem as soluções desesperadas da Venezuela. Ao ler os “Pensamientos” de Simón Bolívar percebemos que nem ele acreditava muito nos latinos e muito menos nos Saxões… Urge nova mentalidade vinda de nossos povos e execrar demagogos e salvadores… Nunca deu certo nem vai dar…

  3. Genivaldo disse:

    Feliz páscoa a todos! Hugo Cháves e Evo Morales com amizade com a Russia no campo militar deve trazer preocupações para o Brasil, pois os dois líderes não são confiavel e a disputa armamentistica para assumirem o 1 lugar com potencia da america latina. Algo por traz correm cuidado Lula!!

  4. Afonso Schroeder disse:

    Estão mais do que certos Bolivia e Venezuela, melhor do que se tornar escravo de algumas Empresas (Americanas), ou no minimo pensando em retardar o desenvolvimento daqueles povos tão sofridos que podem e devem ter a liberdade de escolher da maneira que querem buscar seu desenvolvimento tecnico, financeiro e cultural.

    Ter pensamento de que algumas ideologias são melhor ou pior para um País é coisa do passado, o que a sociedade espera de seus governantes é desenvolvimento não só material e sim humano sustentavel apontando para um horizonte cientifico cultural e politicamente satisfazendo não uma meia duzia de pessoas e sim a grande maioria de uma “Nação”.

    Não estou envolvido em politica mas podemos e devemos admitir, que fazer politica cultural e social da forma que o Presidente Lula e sua “Equipe” faz são pessoas sapientissimas.

    A maneira que nos foi apresentada até pouco tempo a respeito deste ou daquele povo, talves não foi a meneira mais carreta ou os avanços tecnológicos (Internet),estão fazendo com que a sociedade possa fazer um julgamento mais aprimorado imdependente de ideologias politicas…

  5. Beraldo Dabés Filho disse:

    Quem começou isto tudo foi o Presidente da Colômbia, Álvaro Uribe, traidor da América Latina, que permitiu aos EEUU a instalação de 10 bases militares em seu território.

    Com isto os EEUU fincaram sua bandeira militar na América do Sul, com dois objetivos óbvios. Um de curto prazo para inibir e neutralizar qualquer tentativa de hegemonia de outro país na região. E o outro, de longo prazo, antigo sonho do Tio Sam, de ocupação da Amazônia.

    Por outro lado, deve-se levar em conta que vem se delineando uma clara aproximação dos EEUU com a Rússia, provávelmente para se contrapor à China, temida por ambos, em virtude do extraordinário crescimento que vem tendo em todos os campos.

    Não seria pois tolice, imaginar que EEUU e Rússia tenham engendrado acordo estratégico geopolítico para marcarem efetiva presença na região, seduzindo (comprando) governantes tipo Uribe, Chavez e Morales.

    E o Brasil? Inibido em sua natural liderança na região, poderia também responder com o estreitamento das suas relações comerciais e abrir mais espaço para a China, mesmo que ocorra mudança de poder político nas próximas eleições presidenciais, pois é muito difícil, senão irreversível, abandonar a linha de relações internacionais implantada com sucesso, pelo Governo atual.

  6. Otacio de Andrade disse:

    Viva a nova América Latina! Para tristeza dos reacionários, que vivem lambendo as botas dos americanos, ainda há gente neste continente com senso de independência e nacionalismo. Se temos relações com os Es. Unidos por que não com a Rússia? A não ser pela defesa de intereses inconfessáveis!…..

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *