Início » Economia » Negócios » Sócios brasileiros não pagaram por participação na VarigLog
Negócio proibido

Sócios brasileiros não pagaram por participação na VarigLog

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Os empresários brasileiros Marco Antônio Audi, Marcos Haftel e Luiz Eduardo Gallo, e o chinês Lap Chan, afirmaram que compraram a subsidiária de transporte de carga da Varig – a VarigLog – em 2006 sem desembolsar um real sequer pelo negócio.

Segundo os executivos, o investimento total do negócio foi do fundo americano de investimento Matlin Patterson, que desembolsou US$ 48 milhões na compra. Com isso, o fundo pretendia controlar a VarigLog, o que é proibido pela legislação brasileira, que determina que estrangeiros não podem ser donos de companhias aéreas.

Os empresários confirmaram com a declaração que eram apenas testas-de-ferro dos americanos, tese que foi levantada na semana passada pela ex-diretora da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), Denise Abreu.

Fontes:
Veja - Compra da VarigLog não custou nada a brasileiros

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. heloisa disse:

    Varig, que surgiu no espaço dado da Panair,é salva e dada de presente. Bem que eu gostaria de receber de graça este negócio dos céus. Mas meu curriculum não me credencia.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *