Início » Economia » Trump rejeita a encomenda de novo avião presidencial
AIR FORCE ONE

Trump rejeita a encomenda de novo avião presidencial

Donald Trump diz que o custo de mais de US$4 bilhões da Boeing para fabricar um novo 747 Air Force One está fora de cogitação

Trump rejeita a encomenda de novo avião presidencial
Aviões da Boeing começaram a transportar os presidentes dos EUA após da Segunda Guerra (Foto: Pixabay)

Apesar das poucas encomendas de aviões e dos planos de reduzir ainda mais a produção, a Boeing ainda podia contar com um cliente importante para seu jumbo: o presidente dos Estados Unidos. Mas agora o futuro é incerto

Em 6 de dezembro, Donald Trump anunciou que iria cancelar a encomenda de um novo jumbo, previsto para começar a transportar o futuro líder do mundo livre em 2024. Em uma mensagem no Twitter, Trump escreveu: “A Boeing está fabricando um novo 747 Air Force One para os futuros presidentes, porém o custo de mais de US$4 bilhões está fora de cogitação. Cancelem a encomenda!” Mais tarde o presidente eleito reiterou sua preocupação na porta do Trump Towers, seu hotel em Nova York, dizendo: “O custo do avião é exorbitante. É ridículo. Acho que a Boeing exagerou. Queremos que a Boeing ganhe dinheiro com a fabricação de seus aviões, mas não tanto.”

Trump tem um avião particular, um Boeing 757. Será que pretende não usar o avião que serve aos presidentes dos EUA? Os presidentes americanos gostam de ter à sua disposição e de sua comitiva o Air Force One.  O avião tem sistemas de comunicação e de defesa sofisticados, que permitem que funcione como um centro de comando móvel no caso de um ataque nuclear ao país. Além disso, o Air Force One é uma demonstração de prestígio diplomático. Nem todos os líderes mundiais têm condições de usufruir desse luxo.

Ninguém sabe a origem da fonte consultada por Trump para avaliar o custo do novo avião em mais de US$4 bilhões. Segundo a Reuters, o custo seria de cerca de US$2,9 bilhões. Caso o presidente eleito seja um homem que cumpre sua palavra, a Boeing ainda teria muito dinheiro a receber.  De acordo com a BBC, o cancelamento da encomenda “custaria mais aos contribuintes americanos do que a tentativa do novo presidente de economizar dinheiro. O governo dos EUA já assinou um contrato com a Boeing no valor de US$170 milhões. Além disso, uma verba adicional foi destinada à compra de dois novos aviões”.

Os aviões da Boeing começaram a transportar os presidentes americanos depois da Segunda Guerra Mundial. Mas as companhias aéreas agora preferem os jatos bimotores, que percorrem distâncias maiores com menos combustível. No ano passado, a Boeing fabricou apenas 18 aviões de quatro motores. A companhia planeja reduzir ainda mais sua produção diante da perspectiva do fim inevitável da era do jumbo.

Fontes:
The Economist-Donald Trump says he will cancel an order for a new presidential jumbo jet

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *