Início » Economia » Nome de navio usado pela Shell homenageia oficial nazista
Polêmica

Nome de navio usado pela Shell homenageia oficial nazista

A empresa anglo-holandesa precisa do maior navio guindaste do mundo, mas o proprietário da embarcação se recusa a mudar o nome do navio

Nome de navio usado pela Shell homenageia oficial nazista
O navio é necessário para encerrar o campo de petróleo Brent (Reprodução/AFP)

A Shell está enfrentando uma série de críticas depois de decidir trazer para águas britânicas um navio nomeado em homenagem a um criminoso de guerra nazista. O navio é necessário para desativar o campo de petróleo Brent, mas o nome dele provocou indignação entre a comunidade judaica dos dois lados do Mar do Norte.

A empresa anglo-holandesa tem planos com o governo britânico de usar o Pieter Schelte, o maior navio guindaste do mundo, para levantar a estrutura de aço de 23.500 toneladas da plataforma de petróleo Brent Delta e trazê-la para Teesside, onde ela será desmontada. Ele é o único no mundo capaz de levantar o peso dessa plataforma de petróleo.

O navio foi nomeado por Edward Heerema, o proprietário holandês da embarcação, em homenagem a seu pai, Pieter Heerema Schelte, um criminoso de guerra condenado, que serviu a Waffen-SS junto com Josef Mengele, também conhecido como “o anjo da morte”, durante a Segunda Guerra Mundial. Ele foi considerado culpado por seus crimes de guerra por um tribunal holandês, mas cumpriu menos da metade de sua pena de três anos, depois que o juiz acreditou na sua versão da história.  Essa versão dizia que ele teria renunciado ao trabalho com os nazistas para se juntar à Resistência. Depois da guerra, ele foi para Venezuela para trabalhar em uma indústria de petróleo, antes de retornar para a Holanda para iniciar a Heerema, uma empresa bem-sucedida de serviços de petróleo.

Opiniões diferentes

A Shell disse que apoiou uma campanha holandesa que tentou mudar o nome do navio, que pertence a Edward Heerema, presidente da Allseas, na Suíça, e um dos filhos do oficial da Waffen-SS, mas a Allseas se recusou a se curvar à exigência.

“Nós devemos pedir à Shell e ao governo para insistir que o navio seja renomeado. O proprietário deveria se sensibilizar com os cidadãos da Grã-Bretanha e da Holanda, judeus e não-judeus, que vão ficar profundamente magoados”, disse Vivian Wineman, presidente da Câmara dos Deputados dos Judeus Britânicos ao Financial Times. “Nunca é uma boa hora para dar um nome a um navio em homenagem a um nazista morto”, acrescentou, “mas vindo justamente na comemoração do 70º aniversário de libertação de Auschwitz, e considerando que a maioria dos judeus holandeses foi morta no Holocausto, esse é um momento lastimável”.

A Allseas, por sua vez, disse que a decisão de nomear o navio em homenagem a Heerema, que morreu em 1981, foi “um tributo a suas realizações” no setor offshore, e que Edward Heerema “se desassociou inteiramente da história de guerra de seu pai”.

Fontes:
Financial Times-Shell to use ship named after Nazi war criminal
RT-¿Homenaje nazi? Protestas por buque con nombre de un oficial de las Waffen SS

1 Opinião

  1. Ludwig Von Drake disse:

    O tribunal de Nuremberg (e outros sem jurisdição para julgar crimes de guerra) era um tribunal de exceção. Muitos condenados eram, além de inocentes, vítimas.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *