Início » Economia » O alto custo de voar nos EUA
COMPANHIAS AÉREAS

O alto custo de voar nos EUA

A falta de competição significam preços mais altos

O alto custo de voar nos EUA
Vários donos para apenas uma empresa elimina a competição, e o preço de voar nos EUA, em consequência, sobe (Foto: Wikipedia)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

A queda no preço do petróleo afetou o preço da gasolina, o que torna o ato de dirigir mais barato para os americanos. Mas apesar de os preços do combustível de avião – que constitui cerca de 30% dos custos de linhas aéreas – estarem por quase metade do preço desde janeiro de 2014, os preços de passagens domésticas nos EUA quase não mudaram.

Então não é surpresa que as quatro maiores linhas aéreas do país – Southwest, Delta, American e United – estejam lucrando. No dia 19 de janeiro, a Delta deu início à temporada de resultados das linhas aéreas, anunciando lucros recorde no último quarto do ano e prevendo que as margens do primeiro quarto de 2016 seriam duas vezes mais altas que as de 2015. Analistas também esperam que as rivais da companhia reportem maiores lucros para o quarto mais recente. Em julho, o Departamento de Justiça dos EUA lançaram uma investigação sobre alegações de conluio de preços altos e capacidade nas quatro companhias (o que elas negam). Mas são muitos os argumentos de por que os preços das passagens estão tão altos nos EUA – que o que os reguladores deviam fazer para diminuí-los.

Alguns acham que o fato de os cinco maiores gerentes de fundos do país estarem, coincidentemente, entre os maiores acionistas das quatro maiores linhas aéreas, desencoraja os transportadores de competir em grande escala. Juntos, por exemplo, os cinco investidores são donos de 17% da American e da Delta. Em um estudo publicado em abril, José Azar, um economista, e dois coautores investigaram os dados e concluíram que esta divisão de ações faz com que os preços sejam até 11% mais caros do que seriam se houvesse mais competição. Outro estudo de José encontrou efeitos similares em bancos americanos que também têm vários donos.

Fontes:
The Economist-A cozy club

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. ney disse:

    Caro é aqui no brasil.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *