Início » Economia » O combustível premium faz diferença?
Economia

O combustível premium faz diferença?

Apesar do nome, gasolina com maior número de aditivos são proporciona mais energia que a comum

O combustível premium faz diferença?
Trocar gasolina Premium pela comum: vale a pena? (Reprodução/Internet)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Mesmo no posto de gasolina mais barato do bairro com o valor mais acessível, o combustível premium agora custa muito mais caro que a gasolina comum. Nos EUA, mudar para um  combustível mais barato faria com que os motoristas economizassem pelo menos 20 centavos de dólares por galão (mais de cinco centavos de dólar por litro). A questão é: será que vale a pena?

Analisando superficialmente, parece uma decisão fácil. Mas como o nome “premium” indica, os motoristas pensam que este é um combustível que proporciona mais potência ao carro e rende mais, portanto, isso se reflete no valor.

Leia também:  Confira lista com países onde combustível é mais caro e mais barato
Leia também:  Dilma vai autorizar aumento da gasolina

A verdade, contudo, é que a gasolina premium não proporciona mais energia do que a gasolina comum. A diferença entre a gasolina premium e a comum se encontra na mistura de hidrocarbonetos usados para fazer o combustível e o pacote de aditivos misturados nela. Hoje em dia, a gasolina é constituída por hidrocarbonetos (principalmente paraginas, naftenos e olefinas). O processo de refinação quebra as moléculas do óleo bruto dos hidrocarbonetos grandes em menores através de um catalisador em pó (um mineral absorvente tal como o zeólito). A mistura varia dependendo de onde ela veio, do equipamento usado para refinação e do tipo de gasolina a ser produzido. Os aditivos são incluídos para reduzir a formação de carbono no interior do motor, melhorando a combustão, inibindo a corrosão e permitindo um arranque mais fácil em climas frios. Combustíveis que cumprem os requisitos para serem considerados “Top Tier Detergent Gasolines” (um padrão aprovado pela BMW, General Motors, Honda, Toyota e Volkswagen) contêm mais detergente em seus pacotes de aditivos que o mínimo exigido pelas autoridades. Outro aditivo-chave é o etanol, que impulsiona a queima do combustível, melhorando a compressão do motor. Quanto maior for a compressão, maior a temperatura no interior da câmara de combustão, e quanto maior a temperatura, maior a eficiência térmica e a energia produzida.

Leia o manual

Embora o etanol tenha menos energia por litro que a gasolina, tem um maior índice de octanagem (a capacidade que o combustível tem em resistir a altas temperaturas na câmara de combustão, sem sofrer detonação. A detonação pode destruir o motor). Quanto maior a octanagem, maior será a resistência à detonação. A octanagem do etanol é consideravelmente maior, em torno de 108, contra 97 da gasolina premium. O efeito do combustível ser detonado antes de ser inflamado pela vela de ignição deve ser evitado a todo custo, pois caso isso aconteça, pode danificar o motor. Quando a mistura de ar-combustível detona espontaneamente antes de atingir o topo do seu curso de compressão, as tensões causadas invertem a rotação

A não ser que você tenha um fusca ou algo parecido, a melhor opção é optar pela gasolina comum (Reprodução/Internet)

do motor e podem quebrar os êmbolos, bielas e componentes do eixo de manivelas. O etanol tem uma temperatura de auto-ignição de 362ºC, enquanto a gasolina entre 246ºC a 280ºC, dependendo do lote. Portanto, adicionando um pouco de etanol à gasolina eleva a temperatura de auto-ignição o suficiente para evitar que a mistura se inflame a partir do calor gerado durante a compressão.

Diante disso, um motorista deve pensar ser imprudente usar gasolina comum em um carro com um motor de alta compressão. Isso certamente era verdade no passado. Mas os carros de hoje têm sensores que detectam atentamente o efeito e instantaneamente retardam o sistema de ignição quando percebem que a detonação está prestes a acontecer. Se o manual do carro diz que a gasolina premium é “recomendada” (em vez de insistir que ela é “necessária”), então o motor irá se ajustar automaticamente para funcionar sem problemas com um combustível de menor octanagem. Devido à ignição retardada, o motor irá, é claro, produzir menos energia e ter um consumo de combustível um pouco maior. Mas a economia de abastecer com um combustível mais barato irá compensar.

Mesmo assim, muitos consumidores continuam relutantes em fazer a troca. Uma razão é que ninguém foi capaz de dizer a eles quais são os danos que o motor pode sofrer por funcionar permanentemente em um estado retardado, forçando o sistema preventivo a permanecer ativo o tempo todo. Outra razão é porque todos os testes do veículo de emissão de poluentes foram feitos usando o combustível indicado. Apesar dos modernos sistemas de injeção de combustível se ajustarem às alterações, ainda não se tem ideia de quanto mais poluente o carro se torna com a mudança.

A gasolina premium certamente tem um melhor pacote de aditivos, o que ajuda a manter o escape limpo, bem como o interior do motor. No entanto, a maior razão para os motoristas permanecerem com o combustível premium é a consciência de que o carro precisa da octanagem recomendada para funcionar corretamente e tendo pago antecipadamente para o melhor desempenho, ele está relutante em trocar de combustível e jogar esse benefício fora. Quanto àqueles – poucos – que optaram pela troca, tudo o que se pode dizer é: não se preocupe. A única coisa que a gasolina premium irá fazer correr mais rápido será o dinheiro do seu bolso.

 

Fontes:
The Economist - Difference Engine: Who needs premium?

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

2 Opiniões

  1. Flavia Queiroz disse:

    O site é bom, tem conteúdo de ótimo nível, mas falta foco. Um mal da internet, quer falar sobre tudo, não fala sobre nada e cansa o leitor. Já li matérias muito boas aqui, mas ai aparecem umas como essa. Uma pena.

  2. Juliano disse:

    Expliquem melhor porque a beldade, Flavia Queiroz não entendeu! Tis..Tis!

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *