Início » Economia » O crescimento de Dubai
Golfo Pérsico

O crescimento de Dubai

O poder econômico e a influência política estão se deslocando para a região do Golfo Pérsico. Será uma mudança duradoura?

O crescimento de Dubai
Outros emirados do Golfo Pérsico estão tentando imitar o sucesso de Dubai (Reprodução/Internet)

A riqueza do petróleo, a geografia, a ambição e, ao que parece, investimentos prudentes e perspicazes transformaram Dubai em um importante centro de trânsito, sobretudo, de pessoas e mercadorias que circulam pelo Oriente Médio. Emirates, a companhia aérea de Dubai, é uma das principais companhias aéreas do mundo.

Devido em parte ao crescimento de Dubai, os Emirados Árabes Unidos (EAU), do qual Dubai é um dos sete países confederados, converteu-se no centro econômico da região, o que, por sua vez, estimulou-o a ter um papel político mais atuante.

Outros emirados do Golfo Pérsico estão tentando imitar o sucesso de Dubai. Pouco mais de uma hora de distância por terra deDubai, Abu Dhabi está expandindo seu aeroporto, a base de Etihad, outra importante companhia aérea. Além disso, Abu Dhabi conseguiu um empréstimo de 300 milhões de dirrãs (US$82 milhões) para aumentar o porto de Al Khalifa.

Recentemente, Catar inaugurou um novo aeroporto e a Qatar Airways, uma companhia aérea maior do que Etihad, porém menor do que Emirates, faz uma competição agressiva para aumentar o fluxo de passageiros e de carga.

A questão é se esses projetos grandiosos fazem sentido do ponto de vista econômico no momento de queda do preço do petróleo e do declínio dos mercados de ações em toda a região.

 

Fontes:
The Economist-Soaring ambition

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

3 Opiniões

  1. Pedro disse:

    Pacotes para Dubai…ai..ai..ai. Embarque nesta, aliene-se nesta!…:)

  2. Pedro disse:

    Dubortisita, mistura de Dubai com aborto parasita. Não há culpados, há responsáveis. O organograma nacional e transnacional dos responsáveis encerra homens inocentes e ingênuos. A inocência e a ingenuidade são produtos diretos da inconsciência. Não há que imputar culpas, mas responsabilidades e autorias. O julgamento está inexoravelmente reservado ao fim da história humana no planeta, Chiquérrima a coisa! Transcendente demais que nos endoida! e endoidados nos refugiamos atolados glamourosamente em matérias estéreis abusando inconscientemente de nossas forças e inteligências. Maldito Adão, que nos empurrou uma avalanche chamada pecado original onde quebraram-se a pureza, santidade e justiça originais. Deu no que deu. Vagamos como que abobalhados e nos reunimos elitizados e superiores numa meca suntuosa e nababesca…numa mistura de Dubai com aborto parasita…Dubortisita…muito esquisita…:)

  3. Juscelino peixoto deoliveira disse:

    toda vez que vejo este pais fico apaixonado

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *