Início » Economia » O FMI está mais flexível
Mercados emergentes

O FMI está mais flexível

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O credor que antes exigia dolorosas reformas estruturais e rigor fiscal de gelar os ossos, diz a Economist, agora parece mais um "tio generoso". Os países bem administrados têm menos obstáculos na hora de pegar dinheiro emprestado com o Fundo Monetário Internacional.

No dia 29 de outubro, o fundo anunciou uma nova linha de crédito de curto prazo para os mercados emergentes sólidos. Os países com boas políticas e dívidas sob controle poderão pegar empréstimos com vencimentos em três meses sem serem obrigados a cumprir quaisquer das obrigações que o FMI costuma impor.

Mesmo os empréstimos tradicionais estipulam menos condições, como mostra o caso recente de socorro à Hungria. O fundo pode ter avaliado que é melhor ser generoso durante uma crise do que precisar ser rigoroso depois dela.

Fontes:
Economist - Emerging markets: Unfunded mandate

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. francisco césar arévalo disse:

    o FMI apesar dessa propensa "solidariedade"a economias menos sólidas,representa mesmo nessa crise,aquilo o que ele sempre foi,um orgão controlado pelos paises mais ricos,(sobretudo E.U.A),visando sempre os interesses dos mais ricos e numca dos menos favorecidos…lamentável.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *