Início » Economia » O incerto futuro dos Estados Unidos
economia

O incerto futuro dos Estados Unidos

Acordo da dívida pode ter criado cenário para uma estagnação da economia norte-americana

O incerto futuro dos Estados Unidos
Perigo da estagnação ainda ronda a economia norte-americana

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Essa deveria ter sido uma boa semana para a economia norte-americana. Os líderes do país finalmente deram fim ao irresponsável debate fiscal, removendo a ameaça de um apocalipse financeiro global, e concordando com o aumento do teto da dívida federal. No entanto, ao invés de respirarem aliviados, os investidores continuam nervosos. Bolsas de valores caíram ao redor do planeta e o índice S&P 500 registrou sua maior queda em um ano, enquanto a taxa de juros dos títulos de dez anos do Tesouro caiu para 2,6%, seu nível mais baixo em nove meses.

Nem tudo é culpa dos Estados Unidos: a zona do euro está em caos e o setor manufatureiro está em declínio no resto do mundo. Mas as possibilidades norte-americanas parecem subitamente mais sombrias. Revisões estatísticas e novos números nada animadores revelaram uma recuperação mais fraca do que o divulgado sem condições de ser interrompida. Uma vez que isso aconteça, a economia tem grandes chances de voltar ao período recessão, especialmente se for atingida por um novo choque – como os Estados Unidos estão prestes a ser, graças a uma enorme dose de controle fiscal piorado pelo acordo da dívida.

A recuperação norte-americana de uma recessão sempre tende a ser difícil e frágil. E seus dilemas não rebaixaram a economia mundial, graças à força dos mercados emergentes. Mas a inconsequência do acordo da dívida – em especial sua falta de habilidade para combater os problemas fiscais do país – geram uma preocupação ainda maior. Seriam os políticos do país, ferozmente polarizados e dispostos a fazer apostas com a economia, confiáveis o suficiente para não transformar o que seria um inevitável período de turbulência em uma longa estagnação?

Se isso acontecer, a culpa recairá sobre os políticos. Sua receita para uma economia fraca é um longo período de austeridade. O acordo da dívida, que só prevê cortes novos e modestos, de curto prazo, não pode ser responsabilizado. Mas o Congresso poderia, e deveria, ter evitado esse trajeto potencialmente desastroso. Havia um caminho, que seria a manutenção dos gastos por um curto prazo, com ênfase nos investimentos de infraestrutura, e uma extensão temporária dos cortes de impostos, em troca de uma redução de médio prazo no déficit, concentrada nas obrigações governamentais e na reforma fiscal.

O Congresso fez exatamente o oposto, deixando de apoiar a economia agora e falhando na tarefa de encontrar cortes suficientes na próxima década para estabilizar a dívida norte-americana. Você construiria uma fábrica hoje se soubesse que os impostos aumentariam eventualmente, mas não soubesse exatamente quais?

Para piorar, a política venenosa das últimas semanas criou um novo tipo de incerteza. Agora que os membros do Tea Party usaram a moratória como uma arma política com sucesso, é bem possível que ela seja usada novamente. A recusa em assumir compromissos está tendo consequências terríveis por todos os lados, fechando parcialmente a Administração Federal de Aviação e procrastinando leis comerciais. Na melhor das hipóteses, os políticos terão atrasado uma expansão apressada; na pior delas, terão matado a recuperação e dado o golpe de misericórdia na maior máquina de prosperidade do mundo.

Fontes:
The Economist - "Time for a double dip?"

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

15 Opiniões

  1. ZUKA disse:

    APESAR, deste desacerto político….ha moeda AMERICANA JUNTAMENTE COM SEUS TÍTULOS ….É O QUE MAIS CREDITO TEM NO MUNDO….Se voce for logo aí (NO PARAGUAI)OU (ARGENTINA) NOSSA MOEDA SIMPLESMENTE NÃO É ACEITA .NA EUROPA SE QUER CONHECEM NOSSA MOEDA!!!!!!! TRITEZA!!!!!!!….

  2. Jardson Bezerra disse:

    Por 70 anos os EUA viveu às custas dos demais países que verdadeiramente financiaram o “sonho americano”. Em 2008 foi descortinado e visto o engodo que era a economia americana alicerçada num castelo de areia.

    Agora percebemos a verdadeira causa da postura imperialista americana gerreando contra todos e impondo suas vontades através do FMI e demais orgãos de repressão contra os demais países como uma forma de esconder sua fragilidade.

    O povo estadunidense terá que aprender a “apertar o cinto” e viver nas condições realistas iguais as que outrora foram denominadas “países do terceiro mundo”.

    Só em saber que o Brasil é o 5º maior credor dos EUA faz levantar a moral dessa nação que ficou subjugada ao longo destes anos.

    Viveremos num século XXI de profundas mudanças repetindo a história pendular vista através dos milênios.

  3. ProfFrancisco Leal disse:

    O modelo político americano, certamente levaria a isso. O modo americano de se viver, que incentiva o consumo no planeta (cada vez mais acirrado), tem como principal meta – o lucro das empresas; estas, não abrirão jamais, mão de seus altos ganhos no mercado. Resumindo, o que acontece em países emergertes(má distribuição de renda,desemprego,corrupção, dentre outros), começa a acontecer com o povo norte americano. Com certeza, fácil não será, haja visto, ser a nação mais consumista da Terra.

  4. jorge terra disse:

    não precisa ser mito inteligente para perceber que os E.U.A. estão falindo e o dallar ira cair ate 2012, junto com ele cai a economia global, vem fome , miseria, sangue e toda aquela confusão programada do caus global.

  5. Daniel Sombra (geógrafo) disse:

    Uma coisa é certa! O Brasil vai tomar um calote histórico do Tio Sam!

    Aí eu quero ver até onde vai o “pulso firme” da presidenta Dilma!

  6. José Smokovicz disse:

    A casa vai cair… dinheiro fácil é só aplicando no Brasil 12,5% … nunca vimos tanto dólar barato… veja o slogan BRASIL um país de todos…nossa economia será dragada pelo calote universal!!!!!

  7. João Cirino Gomes disse:

    Caro colega JORGE TERRA: Para se acabar com a fome, basta amenizar a ganancia, pois terras dissolutas que são produtivas, e gente precisando de trabalho, é o que mais tem no Brasil!
    Aqui não neva, não tem maremoto, terremoto ou vulcão!
    A nossa maior miséria é a desenfreada corrupção!

    Vamos fazer valer a democracia!

    Abaixo- assinado, pelo fim da imunidade e impunidade, aos que prometem, só visando vantagens!

    > Abrir hiperlink e assinar: http://www.peticaopublica.com.br/?pi=Janciron

    > ESTE É O PRIMEIRO PASSO PARA QUE TENHAMOS UM PAÍS DEMOCRÁTICO, COM DIREITOS IGUAIS E JUSTIÇA SOCIAL!

    Esta é a melhor formula de passar o país a limpo!

    Aproveito para apontar duas pequenas listas das corrupções, que comprovam onde esta enraizado o verdadeiro crime organizado, responsável pelo aumento da violência e miséria neste país!

    http://veja.abril.com.br/idade/exclusivo/corrupcao_brasil/contexto1.html

    http://www.florianonet.com.br/politicoscorruptos/main.html

    Neste endereço acima poderemos analisar para que esta servindo a lei de imunidade!
    DEPUTADO ASSASSINO:
    HILDEBRANDO PASCHOAL – PFL Deputado acusado por testemunhas de mandar matar adversários políticos (alguns ele teria pessoalmente mutilado braços e pernas com uma moto-serra). Salvo de investigações na época por sua “im(p)unidade parlamentar”.
    Fonte: Fantástico – Rede Globo – 06/06/99 (além de outros jornais e noticiários)

    O mal e a falsidade só vigoram, quando as pessoas de bem cruzam os braços!

    Se estiver de acordo> divulgue.

    Uma andorinha sozinha não faz verão!

  8. Frederico disse:

    A prosperidade a custa de exaurir os recursos naturais da Terra não pode ser chamada de prosperidade e sim suicidio. Dona Maria mandava a gente dividir uma banana por 14 meninos, quando tinhamos duas bananas ganhavamos pedaços maiores, e só comiamos o que conseguiamos naqueles tempos dificies em que eramos tão pobres que não tinhamos nem noção do tamanho da nossa pobreza. O problema dessa cambada é que comem sua banana e avançam na banana dos outros numa ferocidade tubaronica. Querem comer sem trabalhar, explorando os outros com essa merda de juros etc e tal. Que se ferrem!! E as autoridades brasileiras que apliquem sua inteligencia do Mateus primeiro os teus, pois felizmente temos tudo de uma grande potencia, terra abundante, recursos naturais idem e um povo, povo que acaba de acordar de estar dormindo em berço explendido.

  9. Ricardo Rocha disse:

    Pobre da Zuka, fez um comentário tipico dos anos 90. Viajei a trabalho por toda a Europa e só não troquei reais na sempre soberba Inglaterra. Na Argentina então foi pior.
    Se a voz do assaltante (povo) é a voz de Deus a coisa é mais séria.
    De arma em punho ele dizia: Solamente dólares e “reales”, no pesos, no pesos.
    Talvez o assaltante não seja um argentino,mas um brasileiro muito patriota.

  10. João Cirino Gomes disse:

    Vamos lá EUA, invistam seus dólares em armamentos, carros blindados e bombas nucleares.
    Esperem que outros países produzam os alimentos que os sustenta e lhes de de graça, por simpatia! Continuem arrotando bravura, mesmo vendo seus heróis amarrotados e este povo orgulhoso endividado brigando entre si, devido a ganancia desumana, e olhos compridos nas migalhas de seus semelhantes!
    Ao menos, estão servindo de exemplo ao resto do mundo, que luta por paz e justiça!

    De que lhes adiantara a riqueza; se não tiverem a paz?

  11. Armelindo Prando disse:

    Todos nós de qualquer continente devemos muito ao E.U.A. fruto de uma globalizacao em função de uma comunicação por satélite, por celular, internet, tv por satelite, com isso o EUA pode se orgulhar, mas cabe ao EUA fazer uma reengenharia do processo rever tudo aquilo que nao deu certo porque, olho, no olho o mundo fica, cego, cultura, educação, nao tem patria e nem origem com certeza os olhos do mundo das grandes potencias estão voltada para a solução.

  12. Armelindo Prando disse:

    Estamos em um momento difícil da economia mundial a quedas das bolsas em todo mundo, mais ainda. Não há momentos para pânico não devemos tomar decisão importante em momento de nervosismo EE. UU não vai quebrar porque a inda e a economia mais forte do mundo o Dólar vai seguindo a moeda de resguardo porque não há outra moeda que pede substituir em curto prazo creio que o euro a tendência terás mais problemas do que o Dólar o euro seguiras subindo teremos um versão.

  13. adalberto s. oliveira disse:

    futuro de ladrão é incerto mesmo.
    grato
    adalberto

  14. adalberto s. oliveira disse:

    brasileiro é o povo mais feliz do mundo,e não sabe disso: ex: a crise não nos afetou porque brasileiro gasta tudo que ganha no dia do pagamento e passa o resto do mês quebrado,podemos usar camiseta, bermuda e chinelo de dedo o ano todo, no inverno a noite faz-se uma fogueirinha,pra alimentar, capina-se um lote ou lava uma calçada e etc…, não ria,ele ta na condição do trabalhador brasileiro que gasta tudo no primeiro dia do pagamento, qual pais europeu pode fazer isso?
    grato
    adalberto.

  15. Alair M. Fonseca disse:

    Toda grande potência tede-se a cair. Isso aconteceu com todas durante séculos, chegou a vez da nação americana cair no fosso dos necessitados. O Brasil tem tudo para ser junto com Rússia, China, India etc as nações soberanas do mundo. Que os americanos não inventem uma guerra para destrair seus cidadâos, ou melhor que peitem a Rússia para serem apenas uma lembrança nos livros de história.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *