Início » Economia » O mercado à mercê da política
BOLSA DE VALORES

O mercado à mercê da política

Incerteza política transforma o mercado de ações brasileiro em uma montanha russa

O mercado à mercê da política
Anulação do impeachment na Câmara gerou pânico entre investidores na segunda-feira (Foto: Wikipédia)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Poucos minutos antes das 12h de segunda-feira, 9, em um dia relativamente calmo de negociações na bolsa de valores de São Paulo, o real de repente despencou, sofrendo sua maior desvalorização em quatro anos e varrendo US$16,5 bilhões do Ibovespa. Dentro de 30 minutos, o mercado se recuperou.

Essa volatilidade ilustra bem a frágil natureza dos ganhos financeiros no país este ano. O Ibovespa e o real têm ótimo desempenho quando a aposta é que Dilma será afastada e substituída por um governo amigável aos mercados. Essa hipótese foi posta em dúvida ao meio dia de segunda-feira, quando o presidente interino da Câmara, Waldir Maranhão, anulou a sessão em que os deputados aprovaram a abertura do processo de impeachment contra a presidente. Maranhão revogou sua decisão horas depois.

Mas o anúncio da revogação do impeachment gerou pânico por meia hora entre os investidores, que passaram a considerar a queda da presidente como uma conclusão precipitada. A calma relativa voltou quando os negociadores em bolsa decidiram que o revés era temporário.

Nos últimos três meses, as incertezas políticas transformaram o real na quarta moeda mais volátil do mundo. O Ibovespa tem experimentado os maiores altos e baixos entre os mais importantes indicadores do desempenho de ações no mundo.

Mesmo antes da turbulência de segunda-feira, havia sinais de que os investidores estavam subestimando o quão difícil será para o Brasil superar a sua pior recessão em um século e acreditando, ingenuamente, em uma transição política suave. O desemprego no país ainda passa por um período de quatro anos de alta, há um enorme déficit no orçamento, a inflação está perto de 10% e o rating de crédito do país coloca o governo em pé de igualdade com a Guatemala.

Fontes:
Bloomberg - Brazil’s 30-Minute Dive Shows Markets at Mercy of Politics

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *