Início » Economia » O silêncio de Fidel
Acordo histórico

O silêncio de Fidel

Retomada das relações entre EUA e Cuba e a ausência de Fidel Castro são um sinal de que o velho comandante teve selada a sua morte política

O silêncio de Fidel
Muitos interpretam o silêncio de Fidel como um sinal de seu delicado estado de saúde (Reprodução/Internet)

Durante os 47 anos em que ele governou Cuba, Fidel Castro foi uma presença dominante e quase diária na vida dos cubanos. Ele os bajulava, advertia, e repreendia os inimigos — especialmente os Estados Unidos — com discursos animados que duravam horas. Na televisão, no rádio e no jornal do Partido Comunista Granma, ele sempre estava lá, falando, falando, falando

Capa do jornal Granma de quinta-feira traz a manchete: 'Eles voltaram!' (Reprodução/Twitter)

Capa do jornal Granma de quinta-feira traz a manchete: ‘Eles voltarão!’ (Reprodução/Twitter)

Nesta quinta-feira, 17, dia em que os EUA anunciaram a retomada de relações diplomáticas com a ilha após mais de meio século,  o jornal do partido demorou a chegar às bancas. Ele às vezes atrasa quando Fidel publica um de seus artigos delirantes sobre a imensidão da galáxia ou a memória de Hugo Chávez.

Leia também: Crise na Venezuela foi pivô de reaproximação entre EUA e Cuba

Nos longos minutos de espera, muitos especularam que o Granma chegaria com uma reflexão do comandante, mas não havia nada. Não há como saber se Fidel é a favor ou contra o passo arriscado dado por seu irmão Raúl.

“O grande ausente, o grande calado e o grande negado com estes anúncios #Cuba – #EUA é Fidel Castro. Onde ele está?”, questionou a blogueira e dissidente cubana Yoani Sanchez pelo Twitter.

Leia também: Coreia do Norte: o ultimo bastião da Guerra Fria

“E o que vai acontecer agora com o Granma e todos os seus editoriais contra os Estados Unidos? Jornalismo oficial sem trabalho”, provocou.

Muitos interpretaram o silêncio de Fidel como um sinal de seu delicado estado de saúde, mas, ao não dizer nada, ele confirma a sua morte política, o que é ainda mais revelador e simbólico do que a sua morte física.

 

 

Fontes:
The New York Times - Goliath Opens His Wallet
Yoani Sanchez - Generación Y
Washington Post - Castro brother´s resistance to change could test renewed US.-Cuba diplomacy

13 Opiniões

  1. helo disse:

    Cuba foi, é, e será uma ilha de turismo, com sua bela arquitetura, seu espírito caribenho e sua música. A revolução foi um marco histórico. A ditadura depois imposta foi um retrocesso e causou muito sofrimento. Parentes, companheiros de luta foram calados. Não é fácil para ditadores envelhecer como Mandela, e ter a grandeza de admitir erros, andar na história. Imobilizado como uma estátua do passado Fidel é como um retrato na parede. Cuba, apesar dele, resolve abandonar as mesadas, e lucrar com suas belezas. Beleza não é crime nem um valor inventado pela burguesia. Todo ser humano tem direito à ela.

  2. Jose Milton De Quevedo disse:

    O Velho Raton está com seus Dias contados, breve irá se juntar a seus comparsas como Saddam,Chaves, Kaddhafi e outros tantos Déspotas que estão fazendo companhia a Lúcifer.
    Sua Opinião só será levada em conta por seu admiradores no Brasil como Lula, Dilma, Genuino e outros Boçais da Politica Brasileira.

  3. Beraldo Dabés Filho disse:

    Octogenários, com raríssimas exceções, são execradas por seus algozes, como fazem agora com Fidel e Sarney. Aves de rapina em cima da carne seca se esquecem que um dia chegarão lá e, celebridades ou não, sentirão o gosto amargo de serem criticados e ignorados, às vezes até pelos próprios parentes.

  4. dragaoforte disse:

    Se os EUA quisessem matar o velho já o teriam feito a muitos anos…Cuba literalmente nunca interessou aos americanos!!!!!!! E COM O PRESENTINHO BRASILEIRO!!!!!!!!!

  5. Joaquim Caldas disse:

    O silêncio de Fidel é um silêncio maroto,ele sabe que os estados unidos nunca o bloqueou,apenas na formalidade.Fidel usou a CIA para assassinar Chê Guevara e depois deu uma de admirador do defunto.Se os USA tivesse rixa contra Fidel,ele já estaria morto há séculos.Fidel Castro manteve os ideais comunistas e avança na tomada das Américas, com as ordens do Patrono,hoje, Obama. As Américas são o paraiso dos comunas.

  6. Ludwig Von Drake disse:

    O que arruinou Cuba foi o bloqueio unilateral imposto pelos americanos. Fidel é vítima dos acordos entre os “Falcões”, o PC Chines e Nikita Khrushchev. Os poderosos fizeram a lambança e o Fidel até hoje leva a culpa.

  7. Áureo Ramos de Souza disse:

    Foi castrada a voz do grande líder, não era possível que um país de um tamanho como Cubo um dia não apareceria um homem de bom senso para acabar com o comunismo, comunismo já era e agora em diante o povo cubano começa a respirar com um melhor alívio e com o porto que Dilma deu melhor ainda até a Russia já está querendo para ser mais forte que os Stats.

  8. Roberto1776 disse:

    54 anos jogados no lixo.
    Imagine a vida dos infelizes cubanos que nasceram nos anos 50 e depois.
    Toda a vida desperdiçada por causa de um infeliz de um comunista que levou Cuba da frigideira ditatorial de Fulgencio Batista para o inferno cubano/comunista de Fidel Castro.
    Se existe inferno/umbral ou qualquer coisa equivalente, este infeliz certamente terá muito tempo para pensar em suas maldades.

  9. André Luiz D. Queiroz disse:

    Fidel Castro é outro que, de braços dados com Sarney, já vai tarde!!!

  10. helo disse:

    Cubanos felizes, o turismo lá já é maior que o de todo o Brasil. Russia, Venezuela, Argentina em crise, melhor aliança impossível. Fidel aprova mas para Deus, não é preciso falar.

  11. Revoltado disse:

    HAHAHAHAHA… E OS BRAZUCAS E BOLIVAZUCAS EM PAJELANÇA AQUI TUDO COM CARA DE TACHO!!! CHUPEM ESSA MANGAAAAAAAA!!!!

  12. Joma Bastos disse:

    Com toda a certeza que o Granma e todos os seus editoriais contra os Estados Unidos, vão readaptar-se a uma nova realidade diplomática.

  13. olbe disse:

    Fidel deve estar completamente fora de sua normalidade, com a doença avançando e acredito que nada mais lhe é comunicado..Não adianta esperar. O irmão, mais moderado, está tomando medidas certas, tudo pode ser conversado se as duas partes realmente querem a Paz..o que não acontece com Israel e os Palestinos e outros países do Oriente que só querem acabar com Israel. Israel é o único país ameaçado na sua existência, Outros países brigam mas ninguém diz: “quero acabar com a França ou quero acabar com Cuba ou quero acabar com a Síria…mas em se tratando de Israel não trem negociação, por que Israel deve deixar de existir apesar de tantas descobertas que faz diariamente para melhorar o mundo…Quem entende?

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *